quinta-feira, 31 de maio de 2012

JUSTIÇA MANDA REINTEGRAR POLICIAIS EXPULSOS POR CAUSA DA GREVE.

Volta Redonda

O juiz da 1ª Vara Cível de Volta Redonda, Flávio Pimentel, concedeu na tarde hoje (31), uma liminar suspendendo os efeitos da exclusão de três dos 11 policiais militares que foram expulsos pela corporação no dia 20 de março. O comandante geral da PM, Erir Ribeiro, entendeu que eles participaram de um movimento grevista durante a paralisação da categoria deflagrada no dia 10 de fevereiro desde ano.

Foram beneficiados com a decisão judicial, os soldados Leandro Azevedo Magalhães, Carlos Albertro Campos e Marcos Vinícius da Cruz. A advogada dos três policiais, Daniela Côrrea Grégio Leite, disse que entrou com um mandado de segurança, na Justiça, para que seus clientes expulsos fossem reintegrados na corporação.

- O Estado poderá recorrer da decisão judicial. Os advogados dos outros 8 policiais militares expulsos podem entrar na Justiça, solicitando a extensão do mesmo benefício que foi concedido aos meus clientes - disse Daniela.


FONTE :Leia mais: http://diariodovale.uol.com.br/noticias/5,57935,Juiz-manda-reintegrar-PMs-expulsos-na-corporacao.html#ixzz1wUN5o8IB

DEPOIS COLOCAREMOS A DECISÃO JUDICIAL.

DEPOIMENTO DO PABLO RAFAEL:

"" Hoje por volta das 16:00hs meu radio nextel tocou e vi que era o Magalhães , POLICIAL guerreiro do 28°BPM que foi excluído da PMERJ por causa de lutar por dignidade, e do outro lado ele aos berros disse " RAFAEL CONSEGUIMOS, A LIMINAR SAIU" , eu dei um grito na hora no radio nextel e comecei a chorar de alegria pela notícia e pude ouvir os demais companheiros do outro lado da linha chorando de alegria , muitos gritos tudo isso na sala do juiz.
A Dani que é a advogada do pessoal tava chorando também de alegria por causa dessa grande vitória que conseguimos.
Na hora liguei p/ dar a notícia ao wagner e postei no face p/ que todos soubessem o que aconteceu.
Todo mundo que eu falei a notícia deu um grito do outro lado e pude ver os olhos de minha esposa cheios de águas e de minhas 2 filhas também.
Só Deus e algumas pessoas sabem o que nós passamos nesses dias, dos 17 policiais expulsos , 15 são de Volta Redonda e todos são meus amigos e isso me feriu muito por dentro , as nossas forças eram renovadas a cada manhã com a nossa fé que Deus iria nos dar a vitória.
Foram várias viagens a ALERJ pedindo anistia aos deputados, ao governo , pedindo dinheiro para a conta de ajuda que nós criamos.
Só Deus sabe como que foi difícil muitas das vezes pedir dinheiro para as pessoas p/ ajudar a pagar a van que nos levava a ALERJ.
Em todo o tempo os POLICIAIS do 28°BPM ajudavam com contribuições e dinheiro para ajudar no pagamento da VAN e estavam sempre preocupados com os excluídos.
Até mesmo quando chegou ao meu conhecimento que um dos excluídos estaria tendo problemas no bairro em que mora por ser uma comunidade perigosa de Volta Redonda , um sentimento de união nasceu dentro do 28°BPM, e vários companheiros do GAT , R.P.,PPC.DPO, ETC... se disponibilizaram a resolver o problema , mas graças a Deus não precisou.
A advogada deu entrada ontem na liminar e 3 PMs foram beneficiados e ela pedirá extensão aos 12 PMs restante de Volta Redonda.
Obrigado a todos que de alguma forma contribuíram p/ que tudo isso desse certo e até mesmo quero agradecer aos nossos inimigos que torceram contra a decisão judicial , que me acusaram de tentar me aproveitar dos excluídos para me promover, porque tudo isso contribuiu para que tivéssemos mais força para lutar.
O mérito disso tudo é dos excluídos que lutaram para que tudo isso se resolvesse e principalmente de Deus que nunca nos desamparou.
Obrigado Deus por proporcionar mais essa vitória em Nossas vidas, o SENHOR é nossa JUSTIÇA e nosso DEUS.
PABLO RAFAEL ( AOS BERROS NO COMPUTADOR JUNTO COM A ESPOSA E FILHAS !!!)"""

SAIU A LIMINAR DOS PM EXCLUÍDOS.


SAIU A LIMINARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

BUSCANDO SOMENTE A ANISTIA E AJUDA FINANCEIRA PARA OS POLICIAIS MILITARES EXCLUÍDOS

E-MAIL RECEBIDO





Senhores, não tenho necessidade alguma de me justificar, visto que minha carreira Policial é ilibada, baseada nos pilares da honestidade, operacionalidade e camaradagem, quem trabalhou comigo do P.O ao PATAMO sabe muito bem disso e desafio qualquer um a falar o contrário.

Perguntam-me se virei candidato a algum cargo político: A resposta é não, não serei candidato agora e nem em eleições futuras. O fato de a conta dos excluídos estar em meu nome, de eu ir a ALERJ pedir anistia e contribuições para a conta dos excluídos, de eu ter pedido melhores salários e condições de trabalho e por isso ter sido preso: nada disso mudou minha filosofia de vida, não tenho intenções políticas. Busco somente a anistia e ajuda para meus 17 irmãos que hoje encontram-se sem seus salários.


Criticaram- me por eu ter levado a público o sistema de subsídios, o que substituiria o sistema de gratificações: hoje o Paraná com tal sistema de subsídios tem a segunda Polícia mais bem paga do país (atrás somente do DF), estando assim a frente do próprio tempo. http://tnonline.com.br/noticias/politica/4,124677,16,05,alep-aprova-subsidios-para-policiais-do-parana-.shtml


Criticaram-me me por eu ter negociado uma não greve, buscando que os benefícios pedidos viessem de forma pacífica: hoje estamos com 17 excluídos e mais de 500 respondendo CD.


Por fim, tenho certeza de que um dia todos esses problemas passarão, pois tenho fé no Deus que ou nos faz andar por sobre as águas ou abre o mar para que passemos.


Deus abençoe a todos os senhores.


SD WAGNER LUÍS

QUE LEGAL !!! MINISTRO DIZ QUE VAI VOTAR A PEC 300. ( QUER ME ENGANAR ? ME DA UMA BALA JUQUINHA !!! )

Ministro promete votação da PEC 300 em 'semana da segurança pública' da Câmara
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, prometeu que as Propostas de Emenda Constitucional (PECs) 300 e 446, que instituem um piso nacional para policiais, bombeiros e demais agentes de Segurança Pública, e outros projetos de sua alçada devem ser votados na Câmara, na mesma semana antes do recesso parlamentar, em junho.

Na "semana da segurança pública", como Cardozo denominou, também devem ser apreciados o projeto de lei que cria o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas (Sinesp), para integrar os bancos de dados do governo federal e dos estados com informações sobre segurança pública.

"A ideia do presidente é reservar uma semana com a pauta focada em projetos de segurança pública e agora ficamos de discutir os projetos que integrarão esta pauta", afirma Cardozo.

A CULPA DE TODA A MERDA NO BRASIL É DA PMERJ SEGUNDO A O.N.U.

Conselho da ONU recomenda fim da Polícia Militar no Brasil
O Conselho de Direitos Humanos da ONU pediu nesta quarta-feira (30) ao Brasil maiores esforços para combater a atividade dos "esquadrões da morte" e que trabalhe para suprimir a Polícia Militar, acusada de numerosas execuções extrajudiciais.

Esta é uma de 170 recomendações que os membros do Conselho de Direitos Humanos aprovaram como parte do relatório elaborado pelo Grupo de Trabalho sobre o Exame Periódico Universal (EPU) do Brasil, uma avaliação à qual se submetem todos os países.
A recomendação em favor da supressão da PM foi obra da Dinamarca, que pede a abolição do "sistema separado de Polícia Militar, aplicando medidas mais eficazes (...) para reduzir a incidência de execuções extrajudiciais".
A Coreia do Sul falou diretamente de "esquadrões da morte" e Austrália sugeriu a Brasília que outros governos estaduais "considerem aplicar programas similares aos da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) criada no Rio de Janeiro".

Já a Espanha solicitou a "revisão dos programas de formação em direitos humanos para as forças de segurança, insistindo no uso da força de acordo com os critérios de necessidade e de proporcionalidade, e pondo fim às execuções extrajudiciais".
O relatório destaca a importância de que o Brasil garanta que todos os crimes cometidos por agentes da ordem sejam investigados de maneira independente e que se combata a impunidade dos crimes cometidos contra juízes e ativistas de direitos humanos.
O Paraguai recomendou ao país "seguir trabalhando no fortalecimento do processo de busca da verdade" e a Argentina quer novos "esforços para garantir o direito à verdade às vítimas de graves violações dos direitos humanos e a suas famílias".

A França, por sua parte, quer garantias para que "a Comissão da Verdade criada em novembro de 2011 seja provida dos recursos necessários para reconhecer o direito das vítimas à justiça".
Muitas das delegações que participaram do exame ao Brasil concordaram também nas recomendações em favor de uma melhoria das condições penitenciárias, sobretudo no caso das mulheres, que são vítimas de novos abusos quando estão presas.

Neste sentido, recomendaram "reformar o sistema penitenciário para reduzir o nível de superlotação e melhorar as condições de vida das pessoas privadas de liberdade".
Olhando mais adiante, o Canadá pediu garantias para que a reestruturação urbana visando à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016 "seja devidamente regulada para prevenir deslocamentos e despejos".

1 ANO SEM BRUNO SALDANHA ( GRANDE GUERREIRO )

quarta-feira, 30 de maio de 2012

EX PM É PRESO ACUSADO DE CHEFIAR MILÍCIA EM DUQUE DE CAXIAS.

Policiais da 60ª DP (Campos Elíseos) apresentaram o ex-PM Ailton Silva Diniz, conhecido como Abel, nesta terça-feira. Ele é apontado como chefe da milícia de Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo o delegado Felipe Curi, a prisão de Ailton pode ajudar a esclarecer uma série de crimes na região.


De acordo com os policiais, Ailton é acusado de ter envolvimento na morte do médico Carlos Alberto Peres Miranda, em 14 de março de 2008, na Tijuca. O mandado de prisão contra Abel foi expedido pelo 3º Tribunal do Júri da capital.


Segundo a Polícia Civil, a execução de Carlos Alberto foi praticada a mando de um deputado estadual. Também estão presos pelo mesmo crime Marcelo Gonçalves Brasil e Ivan Luiz Bayer, ambos ex-policiais militares do 39º BPM (Belford Roxo), que fariam parte da milícia de Abel.


As investigações apontam que o ex-PM explora TV a cabo, cobra "pedágio" de moradores, faz agiotagem e expulsa de suas casas os devedores que não pagam suas dívidas, além de executar seus desafetos.


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/policia-apresenta-homem-suspeito-de-integrar-milicia-em-duque-de-caxias-5054750.html#ixzz1wNFRLBy4

terça-feira, 29 de maio de 2012

JUSTIÇA MANDA CANCELAR CONSELHO DE DISCIPLINA DE ACUSADO DE FAZER GREVE NA PMERJ.

FONTE: MINISTÉRO PÚBLICO R.J.

Processo nº: 0157013-31.2012.8.19.0004

Tipo do Movimento: Decisão

Descrição: Trata-se de mandado de segurança através do qual se pretende a suspensão dos atos colegiados até o restabelecimento do devido processo legal. O Ministério Público manifestou-se sobre a liminar nos seguintes termos: ´... ainda que o acusado fosse reconhecido em fotografias no ´ front´ do grupo que se manifestava em espaço público, e ainda que a inteligência da PMERJ o tivesse identificado, indubitavelmente, como um dos líderes do movimento, não se pode conceber a realização de um processo disciplinar coletivo como este, em que não há descrição de conduta individualizada e que não se permite mais do que 72 horas para apresentação de defesa.´ A questão foi bem apreciada pelo Ministério Público, sem merecer retoque. A Constituição assegura aos litigantes no âmbito administrativo e judicial o contraditório e ampla defesa. O contraditório só é possível quando se respeita o binômio ciência-e-possibilidade de resistência. A garantia do devido processo legal não se satisfaz com uma mera formalidade, com sucessões de atos que não assegurem efetivamente a defesa. Os documentos dão conta de que os prazos fixados não permitem a materialização das referidas garantias fundamentais. Entre o libelo e a reunião deliberativa há praticamente 09 dias, sendo que toda a instrução e postulação ocorreu no intervalo entre estes dois termos o que se mostra um julgamento sumaríssimo, incompatível com o Estado Democrático de Direito que assegura a todos, a duração razoável do processo. A discussão e deliberação sobre os destinos funcionais de um servidor público não pode ocorrer sumariamente, em 09 dias, pois, apesar da crença de que Deus criou o mundo em prazo semelhante, nós os mortais, estamos longe da perfeição divida e, portanto, exercemos nossos poderes com os limites legais impostos. Por sua vez, esta garantia de duração razoável significa não só um processo sem dilações indevidas, mas também um processo sem correrias e atropelos, que permita a apuração da verdade dentro dos pilares do Estado de Direito, isto é, com respeito às garantias fundamentais. Assim, mostra-se temerária a realização da reunião deliberativa sem que sejam apreciadas as questões discutidas na presente impetração. Com efeito, presente o risco, consubstanciado no potencial prejuízo a defesa, e a verossimilhança, evidenciada nos documentos mormente os de fls. 25, 26 e 38, impõe-se acolher a manifestação do Ministério Público e conceder a liminar pretendida. Isto posto, defiro a liminar para ANULAR os efeitos do PAD em discussão com relação ao impetrante. Intime-se a autoridade coatora da presente decisão. Notifique-se e dê ciência ao ente.


FONTE: http://srv85.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/popdespacho.jsp?tipoato=Descri%E7%E3o&numMov=6&descMov=Decis%E3o






FONTE: http://srv85.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/consultaMov.do?v=2&numProcesso=2012.004.156536-4&acessoIP=internet

POLICIAIS DO BATALHÃO DE CAXIAS TROCAM TIRO COM BANDIDOS EM SARACURUNA.

Bando troca tiros com PMs em Saracuruna


RIO – Policiais militares do Batalhão de Duque de Caxias trocaram tiros com três homens e um adolescente que estavam em um Corsa, na Rodovia Rio-Petrópolis, próximo à entrada para a Rodovia Rio-Teresópolis, em Saracuruna, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo a polícia, o carro com os suspeitos estava na contramão e tentou escapar da abordagem da patrulha. Houve troca de tiros e o Corsa, desgovernado, bateu em uma árvore e captou. Alan Lima da Cunha, de 19 anos; Paulo Henrique da Silva dos Santos, da mesma idade; um adolescente de 17 anos; além de um homem não identificado foram levados para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. De acordo com os PMs, foram encontrados com eles dois revólveres. A Polícia suspeita que o grupo pudesse tentar fazer um arrastão na rodovia, por isso estava na contramão. O caso foi registrado na Delegacia de Piabetá, a Central de Flagrantes da região


FONTE: O GLOBO

domingo, 27 de maio de 2012

EXEMPLOS DE HERÓIS NA PMERJ.


GUERREIRO INCANSÁVEL NA LUTA POR DIGNIDADE , ESSE É O TERMO USADO PARA DEFINIR UMA PESSOA MARCADA PELO SEU CARISMA E DEDICAÇÃO A TROPA POLICIAL MILITAR.

TOTALMENTE CONTRÁRIO A INTERESSES DE OPORTUNISTAS QUE TENTAM SE APROVEITAR DA SITUAÇÃO DA PMERJ PARA USAR POLITICAMENTE, ESSE POLICIAL CABO PABLO RAFAEL TEM SE DESTACADO NESSE CONTEXTO COMO UM ESTADISTA CAPAZ DE SE SACRIFICAR PARA VER O BEM DA CORPORAÇÃO.

ELE TEM FEITO VÁRIAS VIAGENS A ALERJ JUNTAMENE COM OS POLICIAIS QUE FORAM EXCLUÍDOS , PARA ACOMPANHAR O PROCESSO DE ANISTIA E PARA PEDIR DOAÇÕES A CONTA DE AJUDA AOS EXCLUÍDOS ,CRIADA POR ELE E PELO SD WAGNER LUÍS.

SEMPRE COM A OPINIÃO DE NÃO ATACAR O GOVERNO E NEM O COMANDO DA PM ,ELE SE MANTÉM INTEGRO E COM O OBJETIVO DE LUTAR PARA MELHORAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NA PMERJ.




ESSES TRÊS HOMENS FIZERAM A DIFERENÇA NO CEFAP NESSA SEMANA AO DISTRIBUIR 1000 ( MIL ) PANFLETOS COM A CONTA DE AJUDA AOS EXCLUÍDOS PARA OS ALUNOS QUE LÁ ESTAVAM.

SEM SE IMPORTAREM COM O SOL FORTE , ELES PERMANECERAM FIRMES NO OBJETIVO DE SOMENTE SAIR DE LÁ QUANDO A MISSÃO FOSSE CUMPRIDA.

EXEMPLO A SER SEGUIDO POR TODOS QUE TAMBÉM ADMIRAM A CORPORAÇÃO POLICIAL MILITAR.

E A MISSÃO NÃO PAROU POR AÍ , NOS PRÓXIMOS DIAS ELES VÃO PERCORRER VÁRIOS BATALHÕES DA CAPITAL DISTRIBUINDO PANLFETOS DA CONTA DE AJUDA.

ALGUNS SETORES DA PMERJ QUEREM ATACAR O GOVERNO E O COMANDO ,MAIS ESSES 3 HOMENS AO LADO DO CABO PABLO RAFAEL , TEM EM MENTE SOMENTE AJUDAR OS POLICIAIS E O COMANDO DA PMERJ PARA QUE JUNTOS POSSAM MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DE TODA A CORPORAÇÃO.

DELEGADA QUE DESACATOU PM VAI TER QUE DESEMBOLSAR R$ 2.000,00 DE INDENIZAÇÃO.





Acusada de desacatar um PM durante uma blitz da Operação Lei Seca em janeiro deste ano, a delegada Daniela Rebelo terá terá que doar R$ 2 mil à Associação Brasileira de Reabilitação em material de tratamento para os pacientes. Ela também deverá apresentar-se mensalmente, durante dois anos, à Justiça. A decisão do 9 Juizado Especial Criminal foi tomada anteontem. Em 22 de janeiro, Daniela, que está lotada na 19 DP (Tijuca), foi parada numa blitz, na Barra da Tijuca. Ela teria desacatado um agente.

O juiz Joaquim Domingos de Almeida Neto explicou que Daniela não foi julgada nem condenada. O processo contra a delegada ficará suspenso por dois anos. Se, durante esse período, continuar comparecendo mensalmente e se não for processada por nenhum outro motivo, o processo atual será cancelado.

— É como se fosse um voto de confiança — diz o juiz, explicando que o “acordo” foi proposto pelo próprio Ministério Público na apresentação da denúncia.

Procurada para comentar a decisão, Daniela não foi encontrada


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/justica-manda-delegada-pagar-2-mil-por-desacato-em-blitz-da-lei-seca-5030529.html#ixzz1w5km8bmf

Capitão da PM questionou concurso e acabou enviado para área onde foi ameaçado




Depois de mais de uma década servindo ao Estado, o capitão da Polícia Militar Carlos Francisco Ludwig Neto se viu obrigado a acioná-lo na Justiça. Com ampla atuação no combate às milícias em sua carreira, o capitão foi transferido, no fim do último mês, para o 40º BPM (Campo Grande), na Zona Oeste do Rio deJaneiro, região com forte atuação desses grupos criminosos. Entrou com uma ação, na qual alegou que corria "risco iminente de morte", conseguiu sair do batalhão. Ficou lá só por nove dias e venceu o processo.

A ação do capitão Ludwig, na realidade, teve início com seu descontentamento por alterações no edital do concurso para o curso de aperfeiçoamento de militares da PM de 2012. As mudanças teriam deixado o policial de fora da primeira turma do curso, que irá promovê-lo a major. Sua transferência para o 40º, alega no processo, teria sido em decorrência de sua decisão de acionar o Estado.

Não foi a primeira vez que ele foi transferido desde que começou a brigar pela vaga. Antes de apelar à Justiça, o capitão entrou com um recurso administrativo dentro da PM. Um dia depois, em 20 de março deste ano, foi publicado no boletim da corporação a mudança de Ludwig da Corregedoria para a a Diretoria Geral de Pessoal (DGP), a "geladeira" da PM.

Para o batalhão de Campo Grande, foi transferido em 25 de abril, dois dias antes de sua ação começar a tramitar na Justiça e data em que, de acordo com capitão, a PM já tinha conhecimento de que entraria com uma ação.

Através de sua assessoria de imprensa, a corporação negou que a movimentação do capitão tenha relação com o seu recurso administrativo. Sobre a transferência para o 40º BPM, a polícia alegou que "faz parte da rotina de todo policial militar o risco decorrente da prisão de qulquer delinquente na área em que trabalha".

A juíza Alessandra Cristina Tufvesson Peixoto, em sua decisão, favorável à volta de Ludwig para a DGP, afirmou que o recurso interposto por ele não pode resultar em "dano a sua vida ou integridade física". A magistrada, no entanto, negou o pedido do policial de ser matriculado na primeira turma do curso. A ação agora está sendo julgada em 2ª instância.

Acusação contra Chico Bala

Mudanças no Edital

Na ação, o capitão alega que sofreu danos pelas modificações no edital, feitas após a realização de todas as etapas do concurso, modificando inclusive o critério de seleção. Ludwig está matriculado na segunda turma do curso, mas que não tem data ainda para começar. No fim das aulas, vai virar major.  

Decisão judicial

Em primeira instância, a Justiça reconheceu a mudança nos critérios de seleção da PM, mas considerou a modificação válida.

Posição da PM

A Polícia Militar informou que a modificação foi decorrente da abertura de um maior número de vagas para a promoção, e acrescentou que Ludwig vai frequentar a segunda turma do curso, com início previsto para o segundo semestre deste ano.  

Represália

Para a Justiça, o capitão relatou que, um dia depois de ter entrado com o recurso interno da corporação, foi convocado pelo corregedor da PM, na presença do subcorregedor, e comunicado que estava criando transtornos à Administração Publica. Por isso, havia sido requerida sua transferência ao Chefe do Estado Maior Operacional da Policia Militar. No mesmo dia, saiu da corregedoria e foi para a DGP.  

Testemunha

O capitão Ludwig foi testemunha de acusação, uma semana depois de sair do 40º BPM, em processo no $o ex-policial militar Francisco César Silva de Oliveira, conhecido como "Chico Bala", era julgado por tentativa de homicídio. O miliciano atua na área de Campo Grande. Ludwig chegou a fazer a segurança da vítima.

Prejuízos

Além do risco de vida, o PM alega na Justiça que teve grande prejuízo financeira, pois, ao ser transferido, perdeu gratificação de R$ 1.200 que recebia quando era lotado na Corregedoria Interna da corporação.


Links Patrocinados


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/capitao-da-pm-questionou-concurso-acabou-enviado-para-area-onde-foi-ameacado-5029832.html#ixzz1w5jtVetK

sexta-feira, 25 de maio de 2012

SOLDADO DO 6°BPM TROCA TIROS COM SOLDADO DO 18°BPM.

Soldados discutem, promovem bangue-bangue e deixam dois clientes feridos na Zona Oeste



Dois policiais militares transformaram uma lanchonete da Zona Oeste do Rio num verdadeiro salão de filme de faroeste na madrugada de ontem. Os soldados Cleiton Gonçalves Rodrigues, de 26 anos, lotado no 6º BPM (Tijuca), e Bruno Carvalho de Oliveira, 27, do 18º BPM (Jacarepaguá), trocaram tiros dentro do estabelecimento, que fica na Estrada dos Capoeiras, em Campo Grande. Os valentões, que estavam de folga, ficaram feridos. Dois clientes foram baleados de raspão.

Uma das câmeras do circuito interno da lanchonete flagrou a troca de tiros, que começou às 4h53. O vídeo está com os investigadores da 35ª DP (Campo Grande), onde o caso foi registrado. As imagens mostram Cleiton indo, já com a arma na mão, até a mesa onde o outro PM está dom mais três amigos. Bruno, então, saca a sua pistola, e o tiroteio começa. Em seguida, Bruno cai e Cleiton vai pro estacionamento.

Os PMs e os clientes feridos foram levados para o Hospital Estadual Rocha Faria, em Campo Grande, onde Bruno e Cleiton receberam voz de prisão por tentativa de triplo homicídio e estão internados sob custódia. "A motivação do crime ainda não temos. Pelo que se vê no vídeo e pelos depoimentos das testemunhas, foi uma situação de momento, o que nos deixa ainda mais espantados", disse o delegado Marcus Drucker, titular da 35ª DP.

fonte: http://www.meiahora.ig.com.br/noticias/policiais-trocam-tiros-dentro-de-lanchonete_5628.html

BATALHÃO DE CHOQUE EXPLODE BOCA DE FUMO NA ROCINHA

Policiais militares do Batalhão de Choque (BPChq) detiveram sete pessoas - entre elas três menores - numa boca de fumo na Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio, na madrugada destasexta-feira. Segundo os PMs, dois homens armados conseguiram fugir. Os detidos alegaram ser usuários de drogas. Foram apreendidos no local 202 sacolés de cocaína, seis de maconha e seis de crack.

A ocorrência foi registrada na 14ª DP (Leblon).


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/sete-detidos-drogas-apreendidas-em-boca-de-fumo-na-rocinha-5017668.html#ixzz1vuZ9sQLD

quinta-feira, 24 de maio de 2012

CLUBE DE CABOS E SOLDADOS DEPOSITA R$ 1.000,00 PARA OS EXCLUÍDOS DA PMERJ.

Clube de Cabos e Soldados do Estado do Rio de Janeiro fez uma doação no valor de R$ 1.000,00 ( Mil Reais ) para a conta dos Policiais excluídos no Banco Bradesco.

Gostaríamos de agradecer no nome de todos os excluídos ,pela bela iniciativa em ajudar aquqles que lutaram por uma PMERJ melhor.

MILÍCIA CRIA TIME DE FUTEBOL.

Fumão, Luciano Guinâncio, Leandrinho Quebra-Ossos, Fabinho Gordo e Malvar; Juninho Perneta, Jerominho, Natalino, Henrique e Batman; Tony Ângelo e Carlão. Não fosse formação de quadrilha, essa poderia ser a escalação inicial de um jogo de futebol envolvendo o Explosão Futebol Clube. Fundado em 2007 e com sede no bairro de Campo Grande, mais precisamente no sub-bairro Bela Vista, o time é hoje administrado pela maior milícia que atua na Zona Oeste. Da escalação, nove estão presos e apenas dois, os atacantes, são procurados.

Investigações da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas e Organizadas (Draco) detectaram que o grupo começou a explorar o campo, invadindo o que deveria pertencer à comunidade. A sede do Explosão Futebol Clube foi construída em um terreno cedido pela prefeitura para que fosse feito um campo de futebol para a população.

De acordo com o delegado Alexandre Capote, titular da Draco, há suspeitas de que os milicianos estariam usando a marca do time para tentar dar legitimidade ao grupo. Com isso eles estariam tentando apagar o verdadeiro nome pelo qual hoje é conhecida a milícia na região.

— Temos suspeitas de que eles estariam querendo dar nova cara ao grupo. O campo seria um disfarce para eles se reunirem e marcarem suas ações — disse Capote.

O Explosão é um time amador que costuma disputar campeonatos de bairros em diversas categorias. Antes administrado por uma associação de moradores, ele hoje tem no ex-PM Carlos Henrique Garcia Ramos, de 33 anos, seu administrador. Ao ser preso, ele admitiu que cuidava do campo e afirmou que o time pertencia a um grupo de amigos.

O time tem como símbolo uma bomba. A paixão dos milicianos pelo clube fez com que eles começassem, inclusive, a tatuar o símbolo no corpo. Henrique e Célio Alves Palmas Junior têm a imagem na perna. Os dois foram presos na semana passada, juntamente com Luciano Alves da Silva, durante uma operação da Draco contra escritórios de agiotas agindo a serviço dos milicianos.

— Entre os documentos que apreendemos nos escritórios de agiotagem da milícia também encontramos esse símbolo da bomba. Por isso estamos investigando essa nova estratégia do grupo — afirmou Capote.

A bomba também aparece na sede do clube no muro das arquibancadas e na parede dos vestiários.

Investigando a nova estratégia da milícia de arrecadar dinheiro com a agiotagem, policiais da Draco descobriram que Henrique era um dos responsáveis por coordenar os diversos escritórios que eram montados, principalmente em Campo Grande, para extorquir dinheiro de pessoas desesperadas.

O ex-PM foi preso na semana passada junto com Leonidas Wernech Barbosa e Célio Alves Palmas Junior. Eles se preparavam para receber R$ 100 mil de um empresário de Campo Grande.

De acordo com o delegado Alexandre Capote, a vítima passou por dificuldades durante algum tempo e precisou de dinheiro. Quando foi pagar, descobriu que sua dívida era muito maior.

— Eles costumavam continuar extorquindo suas vítimas mesmo depois de elas terem pago o valor. No caso desse empresário, ele conseguiu se levantar e por isso despertou a ganância do grupo — explicou Capote.

Habeas corpus

Henrique já havia sido preso na mesma ocasião em que Jerominho, um de seus chefes, também foi parar atrás das grades. Eles conseguiu habeas corpus e respondia às acusações em liberdade. No momento da prisão, um dos milicianos guardava R$ 3.200 escondidos na cueca.

O delegado Alexandre Capote disse que ainda vai analisar todos os documentos encontrados nos escritórios de agiotagem — aproximadamente 25 foram vasculhados. Ele investiga ainda se o Explosão seria útil em alguma outra atividade ilícita praticada pela milícia da Zona Oeste.

Blindado

Quando foi preso, o ex-PM estaca dirigindo um Corolla blindado que estava no nome de uma mulher. Segundo o delegado, o valor do carro não é compatível com a renda dele.

Dívidas

A pressão dos agiotas da milícia era tão grande que as vítimas costumavam pagar suas dívidas com joias, que eram derretidas posteriormente.

Rio das Pedras

De acordo como delegado Alexandre Capote, outros grupos de milicianos também costumam explorar campos de futebol em suas comunidades. O fato é investigado em Rio das Pedras.

Lucros

Henrique cobrava até 100% de juros.

Presos

Até março desse ano, 692 milicianos, entre eles policiais civis e militares, foram presos desde que esse tipo de crime começou a ser investigado.


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/milicia-cria-time-de-futebol-para-tentar-enganar-policia-4992331.html#ixzz1vmvN3sAN

quarta-feira, 23 de maio de 2012

FOI ABERTA UMA CONTA DE AJUDA AOS PMS EXCLUÍDOS NO BRADESCO

Foi aberta mais uma conta de ajuda aos Policiais excluídos ,dessa vez no Bradesco.

Itau
Agência:6504
C.Corrente: 10652-4/500


Bradesco
Agência: 2133-4
C.Corrente: 0550780-4

MINISTÉRIO PÚBLICO VAI INVESTIGAR A VENDA DO Q.G. DA PMERJ.


A venda do terreno do Quartel General da Polícia Militar do Rio de Janeiro, na região central, para a Petrobras será apurada pelo Ministério Público do Estado. Na segunda-feira, o governo do estado afirmou que a compra custaria 336 milhões de reais. Através de nota, a secretaria estadual de Segurança Pública afirmou que a venda do QG faz parte de um projeto de reestruturação dos batalhões e da sede administrativa da PM.

“O objetivo do projeto é dotar a Polícia Militar de instalações modernas e mais adequadas a seu trabalho”, diz a nota da secretaria. “Como a atual sede do QG está situada em terreno de alto valor de mercado, essa venda, depois de concretizada, permitirá a entrada de recursos financeiros que serão utilizados na viabilização de uma nova sede administrativa”, complementa a secretaria.

Terrenos de outros batalhões da capital também devem ser vendidos, como o do Leblon, de Botafogo e da Tijuca. Parte do terreno de 5.800 metros quadrados do 23º BPM (Leblon) será utilizado, até 2016, como canteiro de obras da Linha 4 do metrô, que vai ligar Ipanema à Barra da Tijuca, na zona oeste. Somente depois das obras será decidido o seu destino. O Estado pretende vender a maior parte da área do terreno, de cerca de 5 mil metros quadrados, voltada para a Rua Visconde de Albuquerque. O lote é estimado entre 80 milhões de reais e 100 milhões de reais, segundo a Casa Civil do governo estadual. A Secretaria de Segurança e a PM não informaram por quanto pretendem vender os terrenos do 2º BPM (Botafogo) e do 6º BPM (Tijuca).

Segundo a secretaria, a Empresa de Obras Públicas (EMOP) desenvolve um projeto de batalhão ‘padrão’. Isso inclui instalações modernas de informática e telecomunicações e o melhor uso do espaço e dos recursos prediais adaptados às necessidades da corporação.

“A divulgação antecipada dos projetos da nova sede administrativa e dos novos batalhões (ambos ainda em desenvolvimento), bem como sua futura localização, não pode ser feita no momento, sob risco de tornar”, informa a nota.


Petrobrás- A Petrobras confirmou nesta terça-feira que formalizou a intenção de compra do terreno de 13.500 metros quadrados do Quartel-General (QG) da Polícia Militar do Estado do Rio na Rua Evaristo da Veiga, em uma área nobre do centro da capital. A compra, no valor de 336 milhões de reais, será a maior transação imobiliária na cidade nos últimos anos.


Entretanto, pelo menos um fator preocupa a direção da estatal em relação à compra. Dois projetos de lei - na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e na Câmara de Vereadores - pedem o tombamento do quartel, pelas importâncias histórica, artística e cultural. O início da construção dos edifícios data de 1740. Antes de acertar a compra, a Petrobras exige que o Estado entregue o terreno já sem os prédios, de modo a que seja minimizado o risco de embargos judiciais posteriores à conclusão do negócio.


As negociações com o governo estão sendo tocadas pelo diretor de Assuntos Corporativos da Petrobras, José Eduardo Dutra, ex-senador, ex-presidente nacional do PT e ex-presidente da própria Petrobras. O diretor financeiro e de Relações com Investidores da estatal, Almir Guilherme Barbassa, disse que as negociações com o governo fluminense para a aquisição do terreno ainda não foram concluídas. "Não está fechado, está em finalização", afirmou. Se a compra ocorrer, Barbassa disse que a Petrobras construirá "mais um prédio para uso próprio". "Dentro do Rio de Janeiro nosso pessoal está distribuído, se não me engano, em 16 prédios", disse ele, para quem "é benéfica" a concentração de parte dos funcionários em uma área bem localizada como a do quartel, que definiu como "um espaço interessante".



Após o anúncio da negociação do terreno, o vereador Carlo Caiado (DEM) e o deputado estadual Paulo Ramos (PDT), autores de projetos de tombamento do QG da PM na Câmara do Rio e na Alerj, respectivamente, acertaram a votação de seus textos na próxima semana para impedir a venda. "O projeto entrou em pauta em março, mas decidi retirá-lo após um acordo com a liderança do governo, que ficou de trazer à Câmara representantes do Estado e da Prefeitura para explicarem como a venda seria feita. Fui surpreendido com esse anúncio antes do cumprimento do acordo. Então vamos votar o projeto antes da concretização do negócio", disse Caiado. "Apresentei o projeto no início do ano, assim que soube da intenção de vender o QG. Conversei com colegas e vamos votar o tombamento em plenário na semana que vem", explicou Ramos.

FONTE:(Com Agência Estado)

segunda-feira, 21 de maio de 2012

POLICIAIS FEMININAS DA UPP FAZEM SUCESSO COM SUA BELEZA.

Uppetes voltam à rotina e têm dia de celebridade

Após ensaio de O DIA, elas são reconhecidas nas comunidades e geram curiosidade

POR Vania Cunha


Rio - O domingo das lindas e poderosas soldados das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) foi de elogios e reconhecimento pelo trabalho e a beleza que estamparam as páginas de ontem de O DIA. As ‘UPPetes’ — apelido carinhoso dado por moradores de comunidades às policiais femininas — foram parabenizadas nas ruas e nas redes sociais por amigos, colegas de farda e moradores das favelas pacificadas, não só pela simpatia, mas principalmente pelo trabalho que desenvolvem para resgatar a cidadania da população.


Integrante do patrulhamento da UPP Fallet/Fogueteiro e Coroa, Laura Lobo, 23 anos, recebeu o carinho das crianças da comunidade, que a abraçaram e tiraram foto com ela, em seu ‘dia de fama’. “Quero ser policial como ela, para ajudar a melhorar a favela. Tenho que fazer prova?”, quis saber Léo, de 7 anos. “O trabalho é difícil, mas ouvir isso compensa tudo. É a prova de que estamos no caminho certo para ajudar essas pessoas a resgatar sua dignidade”, disse a soldado.



Alessandra de Oliveira, 24, passou o dia atendendo ligações e recebendo mensagens. “Fiquei feliz porque é uma chance de mostrar às crianças e jovens que é possível seguir um bom caminho. Acreditamos que a educação é a base de tudo isso”, disse. A bela participa do patrulhamento escolar na UPP Mangueira e, junto com outros sete PMs — todos com formação na área de educação —, desenvolve o projeto ‘Fala Tu’, uma série de palestras com estudantes sobre temas como a abordagem policial e combate às drogas e à criminalidade.

A soldado Alessandra Azevedo teve dia de celebridade: reconhecida por vizinhos, foi parabenizada e tirou fotos na banca onde comprou O DIA. “Foi incrível. As pessoas não acreditavam que eu era policial e queriam saber sobre o trabalho que fazemos nas comunidades. Acho que é um importante reconhecimento para esse projeto”, avaliou. Roberta Campello e Juliana Madeira também receberam o carinho de parentes e amigos.

FONTE: http://odia.ig.com.br/portal/rio/uppetes-voltam-%C3%A0-rotina-e-t%C3%AAm-dia-de-celebridade-1.443588

SARGENTO DA PMERJ FOI MORTO A TIROS QUANDO FAZIA SEGURANÇA DE PREFEITO.

Policiais da 53ª DP (Mesquita) já estão com as imagens do circuito de vídeo da casa do prefeito de Mesquita, Artur Messias, que mostram o assassinato do segurança dele, o terceiro sargento da PM Luciano do Amaral Sales, de 35 anos, morto a tiro por volta das 6h desta segunda-feira, quando chegava ao trabalho. De acordo com o delegado Julio da Silva Filho, titular da 53ª DP, o caso está sendo tratado como um roubo seguido de morte:

- Não tem relação política. Foi uma situação isolada.

Prima de Luciano, a professora Cristina Pelinca, de 41 anos, viu as imagens. Segundo ela, o PM não reagiu.

- Ele só foi esconder a arma porque era policial. Aí os bandidos atiraram.Uma tristeza - disse ela.

O carro do PM, um Eco Sport, continua no local do crime, em frente à casa do prefeito, na Rua Elpídeo, na Vila Enil, em Mesquita. Artur Messias ainda não saiu da residência. Segundo a assessoria de imprensa dele, o prefeito está muito abalado porque, além de segurança, Luciano era um amigo.

O PM trabalhava com Artur Messias havia sete anos e estava na corporação havia 12. Luciano era casado e será enterrado na manhã desta terça-feira no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/policia-ja-tem-imagens-que-mostram-assassinato-de-seguranca-do-prefeito-de-mesquita-4957802.html#ixzz1vXu4Jxhn

CACHORROS DA PMERJ PARTICIPAM DE OPERAÇÃO EM FAVELA.


Duzentos e cinquenta quilos de maconha, 350 pedras de crack e munição para fuzil AK-47. Esse é o resultado da operação que o 3º BPM (Méier) faz, desde o início da manhã desta segunda-feira, no Morro do 18, em Água Santa, Zona Norte do Rio. Ninguém foi preso dirante a ação. Para ajudar na localização do material apreendido, os PMs contaram com cães farejadores.


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/caes-farejadores-ajudam-pms-encontrar-mais-de-200-quilos-de-maconha-no-morro-do-18-4956492.html#ixzz1vXqqe66E

sábado, 19 de maio de 2012

POLICIAIS CIVIS ATIRAM EM PM DO GRUPO DE APOIO A PROMOTORIA - G.A.P.

Agentes da 10ª DP confundiram militar com bandido e teve fogo cruzado no Centro do Rio



Um policial militar foi ferido ao trocar tiros com dois inspetores da Polícia Civil na esquina das avenidas Antonio Carlos e Nilo Peçanha, no Centro do Rio, ontem.


Agentes da 10ª DP (Botafogo), que tentavam confirmar uma denúncia de extorsão na porta de um banco, confundiram o PM, que estava à paisana, com o criminoso. Foram feitos mais de dez disparos e o cabo Fabio Mourão da Silva, 37 anos, ficou ferido. Os disparos também atingiram alguns ônibus. O tiroteio provocou pânico em quem passava pelo local.


A confusão começou após duas mulheres, mãe e irmã de uma promotora, procurarem a delegacia para comunicar que estavam sofrendo extorsão por telefone - o golpe do falso sequestro - e sacariam dinheiro para entregar aos bandidos. Os agentes acompanharam as duas até o banco e aguardaram do lado de fora para tentar flagrar os criminosos. O Ministério Público, que também foi acionado, pediu a um PM do Grupo de Apoio à Promotoria para ir à agência. O escalado para a tarefa foi Fábio.


Segundo a Polícia Civil, os agentes desconfiaram do PM ao vê-lo falando ao telefone na porta da agência.



Quando foram abordá-lo, ele também os confundiu com os falsos sequestradores e iniciou a troca de tiros. Fabio foi atingido no tórax e no braço e correu para o prédio do Tribunal de Justiça, onde recebeu os primeiros socorros. O PM foi operado no Hospital Souza Aguiar. Seu estado de saúde é grave, mas estável.

FONTE: Meia Hora On Line.

CONVOCACÃO DE OFICIAIS E PRAÇAS QUE QUEIRAM TRABALHAR NA CPROEIS

Este Comando, atendendo solicitação do Coordenador da CPROEIS e visando suprir necessidadesde Recursos Humanos daquela Coordenadoria, convoca os Oficiais e Praças da Corporação que tenham alguma (s) da (s) Habilidades e Competências abaixo indicadas, e que queiram se voluntariar a trabalhar naCPROEIS, a se apresentarem para entrevista com o Coordenador, agendando previamente através do Tel.:2333-2733.

- Conhecimentos em Tecnologia de Informação;
- Conhecimentos em Gestão de Pessoas;
- Conhecimentos em Propaganda e Marketing;
- Conhecimentos na Área Jurídica;
- Conhecimentos em Gestão de Convênios;
- Conhecimentos de Tesouraria;
- Conhecimentos de Técnica de Ensino;
- Conhecimentos Básicos de Informática;
- Sgt / Cb / Sd para trabalhar como motorista nas áreas do 1º, 5º e 7º CPAs; e
- Maj / Cap / Ten PM para trabalharem como Coordenador Regional Operacional dos 5º e 7º CPAs, que residam naquelas áreas.

Os interessados deverão apresentar no momento da entrevista Currículo Vitae.

Fonte: Bol PM 090

FORÇA NACIONAL INVADE FAVELA NO RIO.

A secretária nacional de Segurança Pública (Senasp), Regina Miki, informou, na manhã desta sexta-feira, em entrevista ao telejornal “Bom Dia Rio”, que a ocupação da Força Nacional do Morro Santo Amaro, no Catete, na Zona Sul, em ação contra o crack, só terminará com a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Regina Miki revelou ainda que o morro é um grande entreposto de drogas, uma espécie de centro distribuidor para consumidores de vários bairros da região.


Na mesma semana em que o Catete ganhou uma Unidade de Ordem Pública, o Morro Santo Amaro foi ocupado pelas polícias civil e militar. A polícia está preparando a entrada de 150 homens da Força Nacional, que permanecerão por tempo indeterminado no local para que a Secretaria municipal de Assistência Social (SMAS), instale na comunidade um projeto piloto para atender usuários de crack que se espalham pelas ruas do bairro, além de Glória, Flamengo e Botafogo. Com 200 assistentes sociais, psicólogos e educadores, o posto é parte do convênio assinado em dezembro do ano passado com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, dentro da campanha “Crack, é possível vencer”, do governo federal.


- A droga passou a atingir mais pessoas, de diversos perfis, o que demanda uma ação integrada. Vamos instalar um posto permanente no Santo Amaro, atendendo usuários e assistindo seus parentes - afirmou o secretário municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem, coordenador do projeto no Rio.

Durante a operação, nenhum tiro foi disparado, não houve prisões e 70 pessoas em situação de rua foram recolhidas, entre eles 11 adolescentes, alguns usuários de crack. Durante a ocupação, uma cracolândia foi identificada no alto da comunidade. Após o processo de identificação na polícia, todos os acolhidos foram encaminhados para as unidades de abrigamento da Rede de Proteção Especial do município.

No Morro Santo Amaro, vivem 1.500 famílias (aproximadamente cinco mil pessoas), das quais 473 recebem auxílio em programas dos governos federal (Bolsa Família) e municipal (Família Carioca). Um contêiner ficará na parte baixa da favela e dois serão instalados no alto. O atendimento será estendido a toda a região. Segundo a secretaria de Assistência Social, o Santo Amaro é umas das 11 cracolândias da cidade do Rio de janeiro.O projeto prevê que psicólogos, assistentes sociais e educadores do município trabalhem 24 horas. Participam da ocupação, homens do 2º BPM (Botafogo) e as Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), de Combate às Drogas (DCOD), da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), além da 9ª DP (Catete).

- A Força Nacional permanece no local por prazo indeterminado e nós também. Vamos levar saúde e assistência social a uma região carente. Teremos equipes volantes agindo no morro e no asfalto. Vamos recolher as crianças e os adolescentes, levando-os para as nossas casas de acolhimento. E convidaremos os adultos - disse Bethlem.

A presença de policiais da Força Nacional num programa de saúde é parte do projeto, que prevê, além de ações de saúde, operações de segurança e de inserção social.

- Já estamos encontrando nas ruas pessoas de classe média dependentes de crack, mas a grande maioria dos usuário é pobre e tem baixa escolaridade. Cinquenta por cento deles são de fora do Rio: vieram dos municípios da Região Metropolitana, do interior, de cidades que ainda não têm um programa de tratamento - observou o secretário municipal.

O convenio da prefeitura e do Ministério da Saúde envolve também ações do governo estadual. Serão criados no estado 427 leitos e qualificados outros 71 (totalizando 498) em enfermarias especializadas em pacientes dependentes de álcool e drogas. Esses leitos serão destinados a internações de curta duração. Além disso, haverá 77 novas unidades de acolhimento, sendo 57 destinadas ao atendimento de adultos e 20 para crianças e adolescentes. A previsão é de um investimento total, segundo Bethlem, de R$ 40 milhões em toda a cidade.

No programa estão previstas ainda ações de segurança pública, com operações policiais concentradas nas divisas do estado e em cracolândias, onde serão instaladas câmeras. Segundo o ministro da Justiça, a ideia é identificar e prender quadrilhas de traficantes. O Rio receberá cem câmeras, cinco bases móveis de videomonitoramento, 15 veículos e 200 profissionais de segurança pública. O total de investimento federal nesse sistema será de cerca de R$ 9 milhões.


FONTE: Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/forca-nacional-ficara-no-morro-santo-amaro-ate-instalacao-de-upp-4933617.html#ixzz1vLHzKp00

quinta-feira, 17 de maio de 2012

POLICIAIS DEVERÃO TER REMUNERAÇÃO ADICIONAL DURANTE CONFERÊNCIA RIO+20

Durante audiência pública nesta quarta-feira (16/05), o coordenador do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), coronel Odair de Almeida Lopes Junior, afirmou que o primeiro evento em que o Regime Adicional de Serviço (RAS) será utilizado deverá ser a Conferência Rio+20, em junho. “O objetivo é que a Rio+20 seja o primeiro momento em que o RAS passe a vigorar”, declarou o militar, na reunião da Comissão de Bancos de Horas da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), presidida pelo deputado Flávio Bolsonaro (PP). De acordo com Lopes Junior, o Proeis e o RAS permitirão que servidores da segurança pública de folga ou convocados para grandes eventos recebam por horas extras trabalhadas.

Ao término da reunião, Bolsonaro comentou que a informação dada pelo coronel PM “é um grande avanço”. “Mesmo sendo uma medida paliativa, já que o ideal era que o policial não precisasse complementar sua renda mensal, trata-se de um passo a mais”, defendeu o parlamentar. Em execução no estado desde março de 2011, o Proeis é uma medida que permite que os policiais militares possam trabalhar em prefeituras, concessionárias de serviço público e órgãos de administração direta durante seu horário de folga, recebendo gratificação sem prejuízo da escala regular.

Já no RAS, além dos PMs, policiais civis, bombeiros e agentes penitenciários, convocados para situações especiais, também receberiam pelas horas trabalhadas nas folgas. O Proeis já estabeleceu 12 convênios – prefeituras do Rio de Janeiro, Queimados, Macaé, Itaperuna e Niterói, SuperVia, Metrô, Light, Cedae, Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Secretaria Estadual de Educação e Companhia de Desenvolvimento Industrial do Rio (Codin) – em que atuam 5.747 policiais. Segundo Lopes Junior, outras cidades, como São João de Meriti, Búzios, Belford Roxo e Rio das Ostras, já estão com o processo em andamento.

Durante apresentação do Proeis para a comissão, o coronel acrescentou que os policias realizam turnos de oito horas e recebem entre R$ 150 e R$ 175. “Eles trabalham fardados, armados, equipados e com as garantias do estado. As viaturas têm identificação do programa e os policiais usam braçais especiais. Estamos quebrando paradigmas, possibilitando ao policial fazer segurança amparado pelo Estado com todos os direitos e deveres”, afirmou o coordenador. Após as explicações sobre os programas, os parlamentares mencionaram que o Proeis e o RAS (que não está em execução ainda) não atingem totalmente a questão das horas extras dos policiais.

O vice-presidente da comissão (que tem o extenso nome de Comissão de Representação para acompanhar a implantação do sistema de banco de horas adicionais de trabalho para os servidores das áreas de segurança pública, defesa civil e administração penitenciária no estado), deputado Jânio Mendes (PDT), citou exemplos de casos que não serão resolvidos pelos programas. “Um PM que é convocado pelo Poder Judiciário em um dia de folga, por exemplo, não recebe hora extra por isso. A mesma situação acontece quando ele ultrapassa sua escala regular para acompanhar uma ocorrência surgida no final do turno”, apontou o pedetista.

(Texto de Priscilla Daumas)

FONTE: http://www.alerj.rj.gov.br/common/noticia_corpo.asp?num=42547

PRESTAÇÃO DE CONTAS - AJUDA AOS POLICIAIS EXCLUÍDOS

SEGUE TODA A PRESTAÇÃO DE CONTA DE TODO DINHEIRO QUE ENTROU NA CONTA POUPANÇA ADMINISTRADA PELO WAGNER LUÍS E PABLO RAFAEL , EM AJUDA AOS POLICIAIS EXCLUÍDOS.


30 DEPOSITO DINHEIRO
250,00
30 SALDO ANTERIOR
250,00
03 CXE TEF 4556.37161-7
50,00
03 CXE TEF 6020.01199-2
100,00
03 TBI 5660.03767-1
100,00
03 TBI 6104.18225-5
50,00
03 TBI 6143.01325-5
4,08
03 S A L D O
554,08
04 CEI 000001 DINHEIRO
20,00
04 CEI 000002 DINHEIRO
20,00
04 TBI 0842.00896-3
50,01
04 TBI 1246.31225-8
10,00
04 TBI 2927.04095-2
20,00
04 TBI 6011.27275-1
21,00
04 TBI 6183.13709-7
50,00
04 TBI 6408.04107-4
50,00
04 TBI 7442.09934-2
10,00
04 S A L D O
805,09
07 CEI 000003 DINHEIRO
10,00
07 CEI 000004 DINHEIRO
10,00
07 CEI 000005 DINHEIRO
20,00
07 CXE TEF 6130.01236-9
50,00
07 TBI 4556.07369-2
20,00
07 TBI 5656.13566-1
50,00
07 TBI 6181.18097-4
10,00
07 TBI 6245.00534-0
10,00
07 S A L D O
985,09
08 CXE TEF 0463.35642-8/500
20,00
08 TBI 6069.06611-3
50,00
08 TBI 7333.01092-9
50,00
08 S A L D O
1.105,09
10 CEI 000006 DINHEIRO
20,00
10 TBI 1009.24779-0
20,00
10 S A L D O
1.145,09
11 TEC DEPOSITO DINHEIRO
500,00
11 TEC DEPOSITO DINHEIRO
5.442,00
11 CEI 000007 DINHEIRO
30,00
11 CEI 000008 DINHEIRO
50,00
11C DOC 237.6746ADHEMAR Q BA
1.558,00
11 S A L D O
8.725,09
14 TBI 6122.00973-8
10,00
14 TBI 6140.09494-4
10,00
14 TBI 6145.02341-9
20,00
14 TBI 6504.01291-2
50,00
14 TBI 7211.03190-6
15,00
14 S A L D O
8.830,09
16 TEC DEPOSITO DINHEIRO
30,00
16 TBI 7332.09607-7
5,00
16 S A L D O
8.865,09
17 CEI TEF 6504.01287-0
1,09
17 CEI TEF 6183.23351-6
521,54-
17 CEI TEF 6183.23506-5
521,54-
17 SAQUE CARTAO MAGNETICO
4.693,86-
17 SAQUE CARTAO MAGNETICO
3.129,24-
17 S A L D O
0,00

==

CRÉDITO: 8.865,09

POLICIAIS EXCLUÍDOS: 17

8.865,09 / 17 = 521,54

CADA POLICIAL RECEBEU R$ 521,54


1- EXTRATO BANCÁRIO DA CONTA:




2-





3-




4-



====

COMO AS IMAGENS FORAM SCANEADAS PODE SER QUE ESTEJAM COM VISUALIZAÇÃO PRECÁRIA, E CASO ALGUÉM QUEIRA RECEBER EM SEU E-MAIL OS DADOS , É SÓ DEIXAR POR DEPOIMENTO QUE SERÁ ENVIADO.

8° BPM - POLICIAIS MILITARES DE CAMPOS FAZEM MEGA OPERAÇÃO NA CIDADE.

PM apreende drogas e arma de uso exclusivo do Exército em comunidade de Campos


A Polícia Militar apreendeu, na manhã desta quinta-feira, armas de uso exclusivo do Exército em Campos, no Norte Fluminense. As armas — um fuzil 762, uma espingarda “Super12”, uma sub-metralhadora calibre 40, dois revólveres calibre 38, e duas pistolas, uma calibre 40 e outra 45, com quatro carregadores e 32 munições— estavam em na laje de um dos prédios do conjunto residencial Portelinha, no bairro da Pecuária.


Segundo o Serviço Reservado do 8º BPM (Campos) também foram apreendidos maconha, crack e cocaína no local. Todo o material apreendido será encaminhado para a 134ª Delegacia Legal de Polícia (Centro), onde será registrada a ocorrência da apreensão e o Exército também foi acionado para analisar as armas apreendidas.


FONTE: O GLOBO ON LINE

RECRUTADA DA UPP NOVA BRASÍLIA NO COMPLEXO DO ALEMÃO PRENDEM SUSPEITO DE SER O GERENTE DO TRÁFICO NA GROTA.

Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Favela Nova Brasília prenderam em flagrante na comunidade da Grota, no Complexo do Alemão, um homem identificado apenas como Orelinha, na madrugada desta quarta-feira. Ele é acusado de ser gerente do tráfico de drogas na localidade conhecida como Pedra do Sapo. Um menor de 15 anos, que seria olheiro, foi apreendido.


De acordo com as primeiras informações do Serviço Reservado da Coordenadoria da UPPs, os PMs chegaram até orelinha através de uma denúncia. O suspeito foi encontrado escondido em uma cisterna. Com ele foram apreendidos 59 trouxinhas de maconha, 39 pedras de crack e 23 cápsulas de cocaína.


A Nova Brasília foi uma das primeiras comunidades do Complexo do Alemão a receber uma UPP. O caso está sendo registrado na 22ª DP (Penha).


FONTE:

DEMISSÃO VOLUNTÁRIA DE POLICIAIS MILITARES

ATO DO COMANDANTE GERAL
DEMISSÃO E LICENCIAMENTO VOLUNTÁRIOS
ESTANDARDIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS - DETERMINAÇÃO - PUBLICA-
ÇÃO

O Comandante Geral, no uso de suas atribuições e atendendo recomendação do Diretor Geral de

Pessoal, determina que doravante os pedidos formulados com esteio no artigo 48, inciso 4, nº 15 da lei nº

443, de 1º de julho de 1981, deverão ser remetidos a DPA/SCAV, para controle e publicação em boletim ostensivo da corporação. Momento em que se dará inicio a contagem do prazo previsto no parágrafo 1º do artigo 92 do estatuto dos policiais militares, para que a organização policial militar do postulante, conclua o processo de demissão ou licenciamento a pedido. O qual depois de esgotado toda sua tramitação, será remetido a DPA/SCAV para fins de controle e arquivamento. Salvo o do oficial que deverá obrigatoria mente, ser remetido ao GCG. A contagem de prazo é contínua e não sofrerá interrupção em seu curso pela superveniência de feriados ou pontos facultativos.



Com o propósito de auxiliar as OPM na confecção dos processos de demissão e licenciamento, a pedido, deverão lançar mão do Termo de Recusa, instituído pelo Decreto nº40.968, de 05 de outubro de 2007, e publicado na página 31, do BOL da PM nº 111, de 18 jul 08, que autoriza o militar a se recusar a submeter á inspeção de saúde, implicando na presunção de plena aptidão física e mental.


Por fim recomendo que Comandantes, Chefes, Diretores e Coordenadores atentem para o caput do artigo 92 do Estatuto da PM, mantendo o demissionário a pedido no exercício das funções até ser desligado da OPM, o que ocorrerá impreterivelmente ao final dos 45(quarenta e cinco) dias para conclusão do processo. Esclareço que o descumprimento da presente determinação acarretará responsabilização.

(Nota nº 0537/12, de 15-maio-12- DPA/SCAv)

quarta-feira, 16 de maio de 2012

O EXEMPLO DOS POLICIAIS MILITARES DA CAPITAL - A HISTÓRIA DA FORMAÇÃO DE UM GUERREIRO.


Após o sucesso da consolidação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), os moradores do Morro Azul, no Flamengo, Zona Sul do Rio, perceberam que podiam viver em paz. Então, buscaram o apoio do 2º Batalhão de Polícia Militar (Botafogo) para que a comunidade fosse pacificada. A atuação do cabo Marco Aurélio (foto) foi fundamental para o processo de pacificação. Ele era o policial responsável pelo patrulhamento no entorno do Morro Azul e conseguiu promover a aproximação com os moradores utilizando os princípios da Polícia Comunitária.



Agora, sem barulho de tiro e cenas de covardia, os moradores estão, finalmente, vivendo longe da ditadura do medo imposta pelos traficantes que dominavam o local. Marco Aurélio fez a diferença na vida de cerca de três mil e quinhentas pessoas que vivem na região. O Morro Azul ganhou uma nova forma de ocupar e pacificar comunidades dominadas por bandidos. A Companhia Destacada da Polícia Militar instalada na comunidade funciona exatamente igual a uma UPP.



De acordo com o cabo Marco Aurélio, para acabar com a criminalidade e dar dignidade aos moradores das comunidades carentes, são necessárias ações direcionadas a políticas de segurança pública que levem em conta as questões sociais: “É importante combater o crime e a marginalidade, mas, sobretudo, desenvolver políticas para cortar as raízes alimentadoras e constitutivas do delito. Outra mudança de paradigma gerada pelo PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, criado pelo Ministério da Justiça) é o policiamento comunitário, uma filosofia de segurança pública baseada na interação constante entre a corporação policial e a população.”


FONTE: http://www.jornalpopulardobrasil.com.br/editorias/212-cabo-marco-aurelio-o-heroi-do-morro-azul.html

ADMIRADO POR GRANDE PARTE DOS POLICIAIS DA CAPITAL DO RIO DE JANEIRO E GRANDE COLABORADOR NA LUTA POR DIGNIDADE NA POLICIA MILITAR DO MAJOR HÉLIO , PABLO RAFAEL E WAGNER LUÍS , O CB PM MARCO AURÉLIO É UM GRANDE EXEMPLO A SER SEGUIDO.

VEJAM MAIS FOTOS DO TRABALHO COMUNITÁRIO DO CB MARCO AURÉLIO:


1- CRIANÇAS BRINCANDO ALEGREMENTE COM PARQUE DE DIVERSÕES MONTADO PELO CB MARCO AURÉLIO.


2- AS MULHERES NÃO FICARAM DE FORA , NESSA FOTO ELAS RECEBERAM TRATAMENTO CAPILAR GRATUITO , MAQUIAGEM , E MASSAGEM.



3- PALESTRAS DIRECIONADAS AS CRIANÇAS.

CMT DO BPCHOQUE PROMETE 15 DIAS DE FOLGA E VIAGEM POR PRISÕES.




Comandante promete folgão e viagem aos policiais que prenderem Neto e Canelão da Rocinha



Policiais militares do Batalhão de Choque podem receber um prêmio e tanto se capturarem dois dos criminosos mais procurados do Rio: Inácio de Castro Silva, o Canelão, e Amaro Pereira da Silva, o Neto, da Favela da Rocinha. A ‘promoção', anunciada em um cartaz colado no quadro de avisos da unidade, promete a quem prender um deles 15 dias de folga e hospedagem grátis para curtir um fim de semana na Ilha Grande, destino paradisíaco na Costa Verde do Rio.

Neto e Canelão estariam promovendo uma disputa sangrenta para ocupar o posto do ex-chefão Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, preso em novembro, dias antes de a Rocinha ser retomada pela PM. Atualmente, a comunidade de São Conrado é ocupada pelo próprio Choque.

"Além de oferecer um estímulo aos policiais que estão em campo e compensá-los por um trabalho de destaque, vamos fixar na mente deles a imagem dos procurados para que fiquem atentos e sejam capazes de identificar com mais eficácia esses criminosos", justificou o relações-públicas do Choque, tenente Lima Ramos, ressaltando que a ‘promoção' foi idealizada há cerca de um mês.

A hospedagem será paga pelo comandante do Choque, tenente-coronel Fábio Souza, com a gratificação que ele recebe na unidade especializada. Segundo o relações-públicas do batalhão, já se estuda ampliar as recompensas às ações de destaque. A premiação vai beneficiar todos os PMs que participarem das prisões de criminosos de alta periculosidade com as folgas, além das diárias, com direito a um acompanhante, em uma pousada. E se capturarem Neto, Canelão e mais um bandido ao mesmo tempo, os policiais, além da viagem, vão ganhar trilha sonora no MEIA HORA, já que poderão participar da nossa promoção "prendeu 3 pede música".

FONTE:http://www.meiahora.ig.com.br/noticias/promocao-no-choque_5576.html

terça-feira, 15 de maio de 2012

BOPE , BPCHOQUE ,BTL AÇÕES COM CÃES, 41°BPM,14°BPM,9°BPM BOTAM TERROR EM VAGABUNDAGEM EM COSTA BARROS.

Número de estudantes sem aulas devido à operação em Costa Barros supera 8 mil.


Rio - Além dos 6.799 alunos sem aula informados anteriomente pela Secretaria Municipal de Educação, mais duas escolas fecharam no segundo turno desta terça-feira por causa da operação policial no Morro do Cahapadão, em Costa Barros, na Zona Norte. Também como medida de segurança, a diretora do Ciep 379 – Raul Seixas, em Costa Barros, resolveu suspender as aulas. Cerca de 500 alunos estudam nesta unidade. No total, 8577 estudantes foram afetados pela suspensão das atividades escolares.


Quatro suspeitos morreram durante troca de tiros com policiais durante a ação. As informações foram confirmadas pelo major Ivan Blaz, porta-voz do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Entre os mortos está um homem identificado como Pedrinho. De acordo com Bope, ele pertencia ao Bonde do Mão, acusado de matar policiais militares.

A operação começou no início da manhã e conta com o apoio de dois blindados e dois helicopteros. Homens do Batalhão de Choque, Batalhão de Ações com Cães (BAC), Grupamento Aeromarítimo (GAM), 41º BPM (Irajá), 14º BPM (Bangu) e 9º BPM (Rocha Miranda) também participam da ação.

Na incursão, os agentes prenderam Alexandre Souza Vargem, de 39 anos, e com ele foram apreendidos um fuzil Colt 556, 249 cápsulas de cocaína e oito tabletes de maconha. Foram apreendidas ainda uma granada, 20 quilos de maconha, 665 sacolés de cocaína, 313 trouxinhas de maconha, 207 pedras de crak, 182 pedras de crack misturado com maconha (desireé, craconha ou criptonita), 72 frascos de cheirinho da loló.

Os agentes encontraram também um fuzil M 16, um fuzil AK 47, um fuzil Fal, quatro carregadores, 21 munições e três pistolas. Um menor foi apreendido com drogas. Também foram apreendidos seis carros e três motos. Todo material apreendido e o preso foram levados para a 39ª DP (Pavuna).

FONTE: http://odia.ig.com.br/portal/rio/n%C3%BAmero-de-estudantes-sem-aulas-devido-%C3%A0-opera%C3%A7%C3%A3o-em-costa-barros-supera-8-mil-1.440806

SOS PMERJ - POLICIA MILITAR GANHA COLETE MAIS RESISTENTE.


A Secretaria de Estado de Segurança estuda fazer uma licitação, em junho, para comprar novos coletes balísticos para os policiais militares e civis do Rio. Os equipamentos devem ser fabricados na categoria nível 3A, que garante proteção contra armamentos como o revólver Magnun 44 e a submetralhadora israelense Uzi. A ideia é que os novos coletes sejam fabricados com fibras de polietileno. O material é mais eficiente contra disparos, além de ser 25% mais leve do que o usado atualmente.

Os equipamentos de segurança devem ser fabricados nos tamanhos P, M, G, e GG. Para as mulheres, o colete terá proteção especial na região dos seios. A intenção é que cada policial tenha seu colete. A previsão é de que os 31 mil profissionais selecionados para trabalhar nos grandes eventos do Rio sejam os primeiros a receber a vestimenta.


FONTE :Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/policiais-devem-ganhar-coletes-mais-resistentes-mais-leves-4903121.html#ixzz1uya9lrzY

segunda-feira, 14 de maio de 2012

SARGENTO BOMBEIRO ESTUPROU ,ESPANCOU ,TORTUROU E PRENDEU EM CÁRCERE PRIVADO MULHER ,POR CIÚME DE FOTOS NO FACEBOOK.

Durante 13 dias, sargento dos Bombeiros estuprou e espancou a jovem em Campo Grande



Para uma das irmãs da jovem mantida em cárcere privado por 13 dias pelo namorado, o sargento do Corpo de Bombeiros Márcio Jefferson dos Santos Machado, o caso poderia ter um desfecho trágico. Ele é acusado de estupro, cárcere privado, tortura, lesão corporal e constrangimento. "Ele dizia que se ela não fosse dele não seria de mais ninguém", contou uma das irmãs da vítima.

Segundo ela, a vítima ficou trancada em uma casa em Campo Grande, Zona Oeste, e foi agredida por diversas vezes, sendo obrigada ainda a manter relações sexuais com o acusado.

A vítima sofreu ferimentos na boca, joelho, olhos e coxas. Os constantes chutes, tapas, chineladas, gravatas e puxões de cabelo teriam ocorrido por ciúmes, após o suspeito ter visto fotos da jovem em companhia de amigos na internet. "Ele aumentava o som e colocava bermudas na boca para os vizinhos não ouvirem os gritos", revelou a irmã.

Após a jovem seguir para a casa do namorado no dia 28 de abril, a família só conseguiu encontrá-la na quinta-feira à tarde. Apenas de calcinha e camiseta, ela gritava por frestas de madeira que ficavam entre o portão e o telhado da residência do sargento.

No computador do bombeiro, a polícia encontrou fotos da vítima nua. Em algumas delas, é possível ver os ferimentos provocados pelas supostas agressões.

O delegado titular da 35ª DP (Campo Grande), Marcus Drucker, aguarda o exame de corpo e delito feito pela jovem e deve indiciar o acusado em até 10 dias.


FONTE: http://www.meiahora.ig.com.br/noticias/botou-a-mulher-em-uma-jaula-por-ciumes-de-fotos-no-facebook_5553.html

SARGENTO DA PM E POLICIAL CIVIL ROUBAM CALCINHAS E SUTIÃ DE CASAL NA BAIXADA FLUMINENSE.

Ele foi flagrado na casa das vítimas. Crime teria tido a participação de um policial civil



Um policial militar foi preso ontem, em Belford Roxo, sob acusação de roubar eletrodomésticos e até roupas íntimas de um casal que mora na mesma cidade da Baixada Fluminense. O caso ganhou contornos inacreditáveis quando a Corregedoria da Polícia Civil descobriu que uma viatura da 137ª DP (Miracema) foi usada no crime - o carro serviu para levar parte da ‘mudança' retirada da casa.

Na lataria do veículo oficial, o número da delegacia, que fica a mais de 300 quilômetros da Baixada, era escondido por fita adesiva. No porta-malas, os agentes encontraram calcinhas e sutiãs. A ação do sargento José Ricardo da Silva, do 5º BPM (Harmonia), que contaria com a participação de pelo menos um policial civil que estava com a viatura, foi desvendada pela Corregedoria a partir de informações anônimas passadas ao Disque-Denúncia (2253-1177).

Os agentes receberam a informação de que policiais civis estariam praticando o crime de concussão (extorsão feita por agente público). Mas, quando chegaram ao imóvel, flagraram o PM na casa. O militar, com uma Saveiro, já havia feito o transporte de eletrodomésticos e até azulejos da casa.

Uma TV de 40 polegadas e duas máquinas fotográficas foram recuperadas, e a Saveiro, apreendida. Na casa, foram recolhidos 50 cartões bancários. "O PM e o policial civil vão ser indiciados por roubo", disse o delegado Luiz Augusto Braga.

FONTE: http://www.meiahora.ig.com.br/noticias/sargento-da-pm-roda-por-roubo-na-baixada_5555.html

SARGENTO DO 6°BPM TIJUCA É SUSPEITO DE MATAR CABO PM DO 14°BPM BANGU.

Sargento é suspeito de matar cabo após discussão

Uma discussão entre dois policiais militares de folga terminou com a morte de um deles na madrugada de ontem, em Padre Miguel, na Zona Oeste, e assustou os frequentadores de um trailer na Rua Tapiranga. A Divisão de Homicídios (DH) é a responsável pela investigação do caso.

A Polícia Militar divulgou apenas as patentes dos envolvidos, um sargento e um cabo, mas não informou se o atirador já foi preso e se as armas foram apreendidas. "Não temos nada confirmado, mas tudo será apurado", garantiu o comandante do 14º BPM, tenente-coronel Alexandre Fontenelle. De acordo com testemunhas, o sargento, lotado no 6º BPM (Tijuca), e o cabo, do 14º BPM, não se conheciam e se encontraram por acaso no trailer em Padre Miguel, onde chegaram, à paisana, no fim da noite de sábado. Aos agentes da DH, outros frequentadores do local contaram que o cabo estava exaltado e teria agredido uma mulher na frente de todos.

O sargento tentou intervir e acalmar o colega de farda, que estaria gritando e xingando a mulher, com quem teria um relacionamento. Ao conseguir se soltar, o PM lotado em Bangu iniciou discussão com o sargento e os dois chegaram a sacar suas armas, mas a briga foi encerrada. Logo depois, o cabo seguiu para casa, mas teria sido seguido pelo sargento, que invadiu o imóvel e atirou. O policial morreu no local.

FONTE: http://www.meiahora.ig.com.br/noticias/pm-leva-chumbo_5564.html

domingo, 13 de maio de 2012

PROEIS: PM TEM QUE TOMAR CUIDADO PARA NÃO REAGIR AS AGRESSÕES DOS ALUNOS.





Polícia não pode reagir a agressão de estudantes

PMs que fazem o reforço de segurança em escolas estaduais recebem treinamento para atuar dentro das unidades e com os jovens. Direção avaliará conduta do militar

POR Felipe Freire


Rio - Evitar provocações, não reagir em qualquer hipótese, agir com serenidade e equilíbrio e tomar cuidado com a postura diante de filmagens e fotografias foram algumas das principais orientações dadas a 423 policiais durante treinamento para patrulhar 90 unidades públicas do estado.

Por três dias, eles, que trabalham armados, receberam instruções sobre atividades permitidas nos colégios e recomendações, como para não interferir nas questões pedagógicas. Os procedimentos de revista nas partes internas das unidades devem ser, tirando situações urgentes, informadas e acompanhadas pela direção. O reforço faz parte do Programa Estadual de Integração da Segurança (Proeis), que legitima o trabalho policial na folga.

Vamos ter contato com as crianças e jovens na condição de pai. Temos que ganhar a confiança da população através do tratamento afetuoso com eles. Este é um recado de um pai, professor e policial”, pediu o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

Segundo o secretário de Educação, Wilson Risolia, a necessidade de patrulhamento integral interno varia com o tamanho da unidade. Ele descartou revistas constantes e sem fundamento. “Temos equipes mediadoras de conflitos. Não é segurança repressiva. Mas, se ele só ficar do lado de fora, não sabe o que acontece dentro. Cada escola tem seu histórico”.

Do lado de fora, o policial terá obrigações normais de patrulhamento, identificando e combatendo pontos de venda de drogas e aliciamento de menores, evitando assaltos e auxiliando no trânsito. Caso identifique a participação de alunos em algum delito devem encaminha-lo à direção.

A direção das unidades analisará a conduta dos profissionais. “Eles têm que atuar no limite da lei e entender que o público tem que ter um tratamento diferenciado, com carinho. Muitos estão começando a vida e excessos são compreensíveis”, completou o coordenador do Proeis, coronel Odair Lopes Júnior.

Patrulhamento vai evitar invasões e roubos

As semanas no Colégio Estadual Herbert de Souza, na Tijuca, começavam iguais. As primeiras horas eram dedicadas a contar os prejuízos com inúmeros furtos e depredações. Na última segunda-feira, quando o reforço no policiamento já estava em ação, o panorama mudou. Durante o fim de semana, após meses, a escola não foi invadida nem teve nada roubado.

“Antes, sempre encontrávamos algo quebrado”, contou a diretora Michelli Soares de Carvalho. No Colégio Estadual Jornalista Tim Lopes, no Alemão, moradores arrebentaram grade e invadiram a piscina, que precisou ser esvaziada por ter sido contaminada com fezes.

Entre os 423 escolhidos pelo programa, um dos heróis do massacre da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo: o sargento Márcio Alexandre Alves já fez três plantões. Para ele, a tragédia poderia ter sido evitada se houvesse o patrulhamento. “Você já vê o respeito deles. Se tivesse policiamento ali seria diferente”, concluiu Alves, que ainda se lembra das imagens do massacre.

COMO O POLICIAL DEVE AGIR

REVISTAS
Dentro das escolas, revistar só quando houver suspeita de porte de arma ou droga ou se a direção pedir.

Não pode fazer em alunos do sexo oposto e deve-se chamar sempre alguém da escola para acompanhar.

FORA DA ESCOLA
Se encontrar aluno com droga, levá-lo primeiro à direção, não à delegacia.

Acompanhar aglomerações suspeitas próximas aos jovens.

Chamar o reforço quando necessário, por exemplo, identificar ponto de venda de droga na porta do colégio.

Fazer ronda no entorno.

COM OS ALUNOS
Evitar as provocações dos estudantes e jamais reagir a elas: lembrar que há sempre alguém filmando ou fotografando

Agir com serenidade e equilíbrio

Se basear nos limites da lei e do Estatuto da Criança e do Adolescente.

FONTE: JORNAL O DIA ON LINE.

============================

ATÉ AGORA NENHUM POLICIAL MILITAR TEVE PALESTRAS COM CONSELHEIROS TUTELARES , ONG DE DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES , SOBRE O ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLESCENTE ,ETC... O PM ESTA SENDO COLOCADO PARA FAZER ALGO QUE FOGE UM POUCO DE SUAS ATRIBUIÇÕES E NÓS TORCEMOS QUE NÃO ACONTEÇA NENHUM PROBLEMA ENVOLVENDO NOSSSOS POLICIAIS E JOVENS DAS ESCOLAS.
SOMOS TOTALMENTE A FAVOR DO PROEIS PORQUE É UMA FORMA DO POLICIAL AUMENTAR A SUA RENDA E MELHORAR A SUA QUALIDADE DE VIDA E DE SUA FAMÍLIA , MAS TEMOS QUE TOMAR CUIDADO PORQUE COMO TODA SEGURANÇA ESSA NÃO É DIFERENTE DAS OUTRAS E A ATENÇÃO DEVE SER REDOBRADA.

RECRUTADA DA UPP MANGUEIRA PRENDE TRAFICANTE RIVAL DE MATEMÁTICO

UPP da Mangueira prende traficante da Vila Kennedy que comemoraria morte de Matemático na Mandela


POR Marcello Victor


Rio - Menos de 24 horas após a morte do traficante Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, durante operação das forças de segurança na Favela da Coréia, em Senador Camará, Zona Oeste do Rio, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Mangueira prenderam um bandido de uma facção rival da Vila Kennedy. Adriano Ferreira dos Santos, de 30 anos, conhecido como Tianéia, foi preso na noite de sábado quando ia comemorar a morte do rival na Favela do Mandela, no Complexo de Manguinhos, na Zona Norte. Contra ele havia seis mandados de prisão.

De acordo com o supervisor de dia da Coordenadoria das UPPs, tenente Neyfson Borges, Tianéia seguia na Fiat Punto cinza, placa LPE-6421, pela Rua Visconde de Niterói. Como o veículo tinha placa de Magé, na Baixada Fluminense, e os vídros escuros, os PMs resolveram fazer a abordagem. Com o suspeito foram encontradas 28 trouxinhas de maconha, 13 sacolés e uma cápsula de cocaína, além de R$ 180 em espécie. Um menor de 15 anos que estava no carona foi apreendido. Com ele havia sacolés de cocaína e R$ 20. Eles não estavam armados e não reagiram.

Ainda segundo o oficial, Tianéia tentou subornar os policiais oferecendo R$ 30 mil em troca da liberdade. Ele contou aos PMs ser morador da Vila Kennedy e que estava seguindo para a Favela do Mandela onde haveria um churrasco para comemorar a morte de um arquirrival. Ao ser perguntado se tratava-se de Matemático, o suspeito confirmou. A Mandela é controlada pela facção Comando Vermelho. Matemático era apontado pelas forças de segurança como chefe da facção Terceiro Comando Puro (TCP), que explora a venda ilegal de drogas nas favelas do Rebu, Coréia, Taquaral e Sapo, em Senador Camará. Ele foi morto por disparos feitos de um helicóptero da Polícia Civil por um atirador de elite.

Aos PMs, o acusado apresentou um documento de identificação com a foto dele, mas com nome falso. Na 6ª DP (Cidade Nova), central de flagrantes e onde o caso foi registrado, a polícia descobriu que havia seis mandados de prisão contra Tianéia por roubo, porte ilegal de arma e tráfico e associação para o tráfico de drogas. O veículo em que o bandido e o menor estavam tinha a documentação do ano de 2011 e não havia restrição de roubo ou furto.

A polícia acredita que com o reforço na segurança nas favelas da Zona Oeste devido a morte de Matermático, Tianéia tenha tentado se refugiar no Morro da Mangueira. Não está descartada a hipótese de outros bandidos terem fugido para comunidades da mesma facção. Policiais do Batalhão de Choque auxiliam no policiamento em várias comunidades. Segundo a sala de operações da unidade, até o fim da madrugada deste domingo não havia registro de incidentes na região.

FONTE: JORNAL O DIA ON LINE

sábado, 12 de maio de 2012

VISITA DE POLICIAIS EXCLUÍDOS NA ALERJ É MANCHETE NO JORNAL "O DIA"


COMO NÓS NOTICIAMOS EM PRIMEIRA MÃO , SURTIU EFEITO A PEREGRINAÇÃO DOS POLICIAIS EXCLUÍDOS E DE ALGUNS POLICIAIS QUE RESPONDEM AO PAD "PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR" PELO MOVIMENTO SALARIAL NA POLICIA MILITAR.

MUITOS DEPUTADOS FORAM SOLIDÁRIOS A QUESTÃO DOS EXCLUÍDOS E ISSO FOI UM GRANDE INCENTIVO PARA QUE CONTINUEM LUTANDO PELA ANISTIA.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

DELEGADO INVESTIGARÁ SEQUESTRO DE 3 BOMBEIROS POR TRAFICANTES.

RIO - O delegado Sérgio Luiz Freire, da 21ª DP (Bonsucesso), disse que vai investigar o sequestro de três bombeiros por traficantes na manhã da quinta-feira, em Manguinhos. Freire quer saber por que os militares foram libertados e não comunicaram o caso imediatamente a seus superiores ou à polícia. Ele também afirma que os relatos feitos pelos bombeiros foram contraditórios:

— Os depoimentos dos bombeiros não foram convincentes. Também não entendemos por que eles preferiram não avisar logo a polícia.

Os militares prestaram depoimento na 21ªDP na tarde da quinta-feira. O relato deles contrariou a primeira versão do caso, apresentada pela polícia com base em depoimentos de testemunhas. Segundo essa versão, por volta das 9h30m, um grupo de cinco bandidos armados com fuzis e pistolas bloqueou a pista da Leopoldo Bulhões e abordou os bombeiros, que estavam num Gol cinza. Ao verem os ocupantes do carro fardados, os bandidos ordenaram que descessem. Um dos bombeiros, que estava sentado no banco do carona, foi agredido, de acordo com uma testemunha. Os militares foram, em seguida, arrastados para dentro da Favela Mandela.

No entanto, segundo o delegado, os dois sargentos e o suboficial negaram ter sido agredidos. Eles contaram à polícia que foram abordados pelos bandidos, mas não mencionaram uma falsa blitz. Afirmaram que os criminosos estavam à procura de armas e que, após serem libertados, foram para suas casas no mesmo carro em que estavam.

Cerca de 90 policiais do 22º BPM (Maré) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope), com o apoio de um helicóptero e um veículo blindado, fparticiparam da ação para salvar os três bombeiros. No entanto, os sargentos Aluísio da Silva Costa e Antonio César Rodrigues, além do suboficial Luciano de Paula de Andrade, que trabalhavam numa ação de combate à dengue na Favela Mandela, foram libertados pelos criminosos antes mesmo que o cerco da PM fosse montado. Durante a ação, a polícia aprendeu um fuzil calibre 7,62, 60 projéteis e 170 gramas de crack na Rua Carlos Chagas. Em outro local da favela, um homem foi detido e uma moto apreendida

Em nota, o Corpo de Bombeiros diz que os dois sargentos e o suboficial faziam trabalho de prevenção da dengue no local. Informou ainda que “as circunstâncias da abordagem serão apuradas internamente”.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/delegado-vai-investigar-sequestro-de-bombeiros-por-traficantes-4868221.html#ixzz1uYlktecw

quinta-feira, 10 de maio de 2012

POLICIAIS EXCLUÍDOS SE REÚNEM HOJE COM DEPUTADOS NA ALERJ

Hoje um grupo de Policiais excluídos da corporação por causa de movimentos salarias e ,outros que respondem processos decorrentes disso ,se reuniram na Alerj com o Deputado Paulo Ramos e com outros Deputados para discutirem a respeito da questão da Anistia e da ajuda financeira aos excluídos.

Hoje será um dia muito importante para eles que querem saber quando entrará em pauta a anistia.

Decisões importantes podem sair dessa reunião de hoje , que podem afetar positivamente todos os policiais que respondem processo e os transferidos por causa desse fato.

Também é da vontade de todos os Policiais e ex- Policiais,saber dos Deputados um resumo do que eles acharam da audiência pública com o corregedor da Policia Militar.

A bandeira dos transferidos para outros batalhões bem distante de sua residência também esta sendo levantada.

O comentário na Alerj é que os Deputados não ficaram nem um pouco satisfeitos com as explicações do corregedor da PM na audiência pública sobre as expulsões de Policiais Militares.

terça-feira, 8 de maio de 2012

VÍDEO DO DEPOIMENTO DO CORREGEDOR DA PMERJ NA ALERJ COM OS DEPUTADOS.
































ALERJ - DEPUTADOS INTERROGAM CORREGEDOR DA PMERJ E ELE DIZ QUE CMT GERAL É O RESPONSÁVEL POR TUDO QUE ESTA ACONTECENDO.

Hoje houve uma audiência pública na alerj na parte da manhã toda onde foi ouvido o corregedor da PMERJ Cel PM Waldyr Soares Filho ,pelos deputados estaduais Marcelo Freixo , Paulo Ramos e Zaque Teixeira , dentre outras pessoas que estavam presentes.

Segundo nossa fonte que estava presente no local e pelo o que vimos ao vivo pela tv alerj , o corregedor não foi capaz de responder concretamente nenhuma pergunta e questionamentos feitos para ele ,sobre as injustiças cometidas nos processos administrativos PAD que vários Policiais estão respondendo e que alguns foram expulso por causa disso.

Em tese a impressão de todos que participaram da audiência pública, é que o corregedor tentou tirar de si toda a culpa pelos erros grosseiros e abusos cometidos contra os Policiais nesse processo ,e parece que surtiu efeito porque o CMT Geral vai ser convocado nos próximos dias para depor na ALERJ.

Vamos aqui colocar alguns trechos do depoimento do corregedor na Alerj:

CORREGEDOR:Muito dos Policiais foram excluídos porque o Conselho de Disciplina viu culpa em suas ações e cometeram coisas graves.

DEPUTADO: Então me manda os processos onde consta que eles cometeram coisas graves.

=

DEPUTADO: Segundo a Lei somente quem pode exclui um oficial e praça da PMERJ , é a justiça comum e então porque o CMT GERAL excluiu os Policiais sem ter competência para isso?

CORREGEDOR: O STF DEU UM PARECER ALGUNS ANOS ATRÁS,DIZENDO QUE O CMT DA PM PODERIA EM ALGUNS CASOS ATÉ EXCLUIR UM POLICIAL , MAS EU NÃO EXPULSEI NINGUÉM.

=

PARTICIPANTE DA AUDIÊNCIA: ESSA DECISÃO DOS SENHORES DE EXPULSAR OS POLICIAIS É UM TIRO DE BAZUCA NUMA FORMIGA , É TOTALMENTE DESPROPORCIONAL.

CORREGEDOR: """ SILÊNCIO""

=

DEPUTADO: SR. CORREGEDOR PORQUE EM INÚMEROS PROCESSOS DE POLICIAIS COMPROVADAMENTE BANDIDOS , OS SENHORES DEMORAM ATÉ MESMO 5 ANOS PARA CONCLUIR O PROCESSO E EXPULSÁ-LOS E NESSE CASO ONDE POLICIAIS HONESTOS REVINDICAM SALÁRIOS ,OS SENHORES FAZEM QUESTÃO DE CONCLUIR O PROCESSO EM 1 MÊS? É INCONSTITUCIONAL A REDUÇÃO DE TEMPO DOS CONSELHOS DE DISCIPLINA.

CORREGEDOR: ""SILÊNCIO""

=

DEPUTADO: POR QUE OS POLICIAIS FORAM PUNIDOS COM TRANSFERÊNCIAS DE ATÉ 300 KM DE DISTÂNCIA SENDO QUE O PRÓPIO ESTATUTO DIZ QUE NÃO PODE SER DESSA FORMA?

CORREGEDOR: AS TRANSFERÊNCIAS FORAM FEITAS POR NECESSIDADE DE SERVIÇO...

DEPUTADO: NÃO ADIANATA FICAR AQUI DISCUTINDO O QUE TODO MUNDO JÁ SABE ,QUE OS POLICIAIS FORAM TRANSFERIDOS POR CAUSA DOS MOVIMENTOS SALARIAS ,TODO MUNDO SABE QUE FOI CLARA A PUNIÇÃO AOS POLICIAIS.

==========================================================================

NOSSA OPINIÃO: PARECE QUE FICOU CLARO PARA TODOS QUE ESTAVAM ALI , QUE O CORREGEDOR NÃO VAI QUERER SEGURAR ESSE PROBLEMÃO ,ATÉ PORQUE COMO ELE MESMO DISSE ,"NÃO FIU EU QUEM EXCLUIU OS POLICIAIS" , E COMO SABEMOS QUE DE TODOS OS POLICIAIS QUE FORAM EXPULSOS 99% GANHARAM O CONSELHO DE DISCIPLINA, PARECE QUE ALGUÉM TERÁ QUE DAR CONTAS DESSES ABUSOS COMETIDOS.

O CMT GERAL DEVE SER CONVOCADO NOS PRÓXIMOS DIAS PARA COMPARECER A AUDIÊNCIA PÚBLICA E EXPLICAR TODAS AS IRREGULARIDADES COMETIDAS PELO COMANDO DA PMERJ NESSE PROCESSO.

ALERJ VAI INVESTIGAR EXPULSÕES DE POLICIAIS MILITARES POR CMT DA PMERJ

As Comissões de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania e de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), presididas, respectivamente, pelos deputados Marcelo Freixo (PSol) e Zaqueu Teixeira (PT), vão realizar, nesta terça-feira (08/05), às 10h, na sala 316 do Palácio Tiradentes, uma audiência pública, que terá como tema a busca de esclarecimentos para a exclusão de policiais militares que participaram de manifestações.

"Queremos que expliquem o motivo das expulsões. Existem diversas outras punições no regulamento disciplinar, como advertência e detenção. Cada militar agiu de uma forma durante as manifestações e todos foram expulsos. Vamos buscar um motivo para isso, pois está totalmente desproporcional todos terem a punição máxima da corporação”, explicou o petista.
O corregedor da PM, coronel Waldir Soares Filho, foi convidado para a reunião.

Fonte: http://sospoliciaismilitares.blogspot.com.br/2012/05/expulsao-de-policiais-militares-sera.html - ALERJ

PROEIS: POLICIAIS MILITARES PODERÃO FAZER SEGURANÇA EM HOSPITAIS.

RIO - O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) quer Policiais Militares patrulhando os hospitais no Rio. Em reunião com o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, nesta segunda-feira, a presidente do conselho, Márcia Rosa de Araújo, pediu que o programa Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), adotado nas escolas públicas, fosse estendido às unidade de atendimento 24 horas. Durante a reunião, o Cremerj pediu ainda a instalação de câmeras de segurança nas unidade, além de policiamento ostensivo.

"O secretário entendeu que as reivindicações são justas e afirmou que já está encaminhando as solicitações à secretaria estadual de Saúde, com a qual acertará as bases do convênio. No caso das unidades municipais, as reivindicações serão enviadas ao secretário Hans Dohman", diz trecho de nota divulgada pelo conselho.

Na reunião com Beltrame, Márcia apresentou ainda dados reunidos pela ouvidoria do Cremerj para sustentar a necessidade de aumento na segurança dos médicos. Segundo ela, são constantes as denúncias feitas por profissionais sobre a insegurança nessas unidades, principalmente, nas que funcionam 24 horas em áreas próximas a comunidades dominadas pelo tráfico.

— Temos recebido denúncias de médicos sobre a insegurança durante os plantões. Os casos foram relatados à ouvidoria por quem trabalha na UPA de Irajá, Vila Kennedy e nas unidades federais do Andaraí e Bonsucesso — disse ela.

A adoção do Proeis na escolas públicas, no entanto, vem causando polêmica. Três dias após o início do programa, um grupo de professores do Colégio Estadual Júlia Kubitschek, no Centro, divulgou um abaixo-assinado para pedir à Secretaria estadual de Educação a retirada dos policiais militares de dentro da escola. Desde quarta-feira, 90 colégios estaduais contam com policiais armados dentro de suas dependências.

Dois dias antes, o Ministério Público já havia anunciado que vai investigar o convênio firmado entre as secretarias estaduais de Segurança e de Educação que autorizou a presença de policiais militares armados no interior de escolas do Rio. O titular da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Educação da capital, promotor Emiliano Rodrigues Brunet Depolli Paes, instaurou inquérito civil e perguntará à Secretaria de Educação se houve avaliação prévia da questão e como será o modo de atuação dos PMs. Pelo convênio, 423 PMs fardados e armados já estão, em seus horários de folga, fazendo a segurança de 90 escolas da rede estadual. O acordo prevê ainda que os PMs poderão revistar alunos em determinadas situações.

Em nota, a Secretaria estadual de Educação informou que está “à disposição e aberta a levar toda e qualquer resposta aos promotores de Justiça”. Segundo o órgão, o objetivo do convênio é que os PMs atuem de forma preventiva. A secretaria informou ainda que atendeu a uma solicitação de escolas com problemas de invasão e depredação do patrimônio. Outro objetivo é garantir maior segurança aos alunos nos horários de saída.


FONTE: http://oglobo.globo.com/rio/cremerj-pede-beltrame-que-policiamento-adotado-em-escolas-seja-feito-tambem-em-hospitais-4834129#ixzz1uGiMH5nE

segunda-feira, 7 de maio de 2012

MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO PARA PM QUE USOU SPRAY DE PIMENTA EM CADELA.

RIO - A pedido do Ministério Público Estadual, a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) instaurou, na tarde desta segunda-feira, um inquérito para apurar a conduta do policial militar que a jogou spray de pimenta nos olhos da cadela Pantera na Favela da Rocinha, na manhã de domingo. O pedido foi feito pela Promotora de Justiça Christiane Monnerat, que tomou a decisão por considerar que a atitude pode ser caracterizada como maus tratos contra animais. Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, os policiais envolvidos no episódio serão chamados a depor.

Mais cedo, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame considerou inadequada a atitude do PM. Beltrame, que participou da abertura da Copa de Futebol Society entre policiais de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), na manhã desta segunda-feira, disse que o policial tem que ser chamado para prestar contas e dizer o que aconteceu. Beltrame afirmou ainda que, se o ato foi gratuito, em tese, também mostra o despreparo do policial que não poderia agir dessa forma. Segundo ele, a atitude não condiz com a conduta que se espera de um policial.




O secretário ressaltou, no entanto, que o policial tem que ser ouvido para explicar se o animal ofereceu ameaça e por que agiu dessa forma. Beltrame acrescentou que na próxima semana possivelmente seja inaugurada a UPP dos morros do Adeus e da Baiana. Já a UPP da Rocinha, segundo ele, vai demorar mais um pouco para ser inaugurada porque, segundo ele, ainda há muito o que se fazer nessa primeira fase da ocupação.

ONG quer que polícial seja indiciado por abuso contra animal doméstico

Indignada com a agressão à cadela, a veterinária Andrea Lambert, da ONG Anida, informou que vai procurar, na tarde desta segunda-feira, o MP para pedir que o caso seja apurado com base na Lei 9.605/98. Depois de ver as fotos feitas pelo GLOBO, Andrea disse ter ficado convencida de que elas são uma forte evidência de que o animal não estava atacando o policial. Para a veterinária, o policial deveria ser indiciado com base no artigo 32, por praticar abuso e maus-tratos contra um animal doméstico. A pena neste caso é de detenção de 3 meses a um ano, além de multa.

— A foto não mostra a cadela atacando. Se ela estivesse latindo ou em posição de ataque, os outros policiais também estariam olhando para trás. Na foto, só o PM que joga o gás de pimenta parece ver a cachorra. Já mandei as fotos e um e-mail para o MP pedindo que eles entrem no caso — disse Andrea Lambert.

O caso vem causando muita polêmica e está sendo divulgado em sites e pelas redes sociais. Na manhã desta |segunda-feira, a ONG Anida já recebeu ligações de pessoas interessadas em ajudar a cadela:

— Ligaram oferecendo castração, já que o dono disse que ela perdeu uma ninhada há pouco tempo — contou a veterinária.

Especialistas analisam a foto

A foto da cadela Pantera sendo atingida por um spray de pimenta por um policial militar durante ação da Rocinha continua causando polêmica e levou especialistas em comportamento animal a analisarem a imagem. Segundo a treinadora e especialistas em comportamento canino, Ana Cláudia Villaça, da empresa de treinamento LordCão, a foto não evidencia que o animal esteja atacando ou tentando acuar os policiais, já que, na imagem, ela está de lado e mantém uma certa distância.

— Não vi as imagens que mostram o que ocorreu antes de ela receber o jato de spray, mas pelo que vi na foto, é pouco provável que ela estivesse atacando. Tudo leva a crer que ela estava acompanhando o grupo e latindo. Mas nem sempre o latido de um cão é agressão, ele podia estar latindo por medo. No caso de um cachorro de rua, que normalmente está acostumado com outras pessoas circulando, um pisão forte já faz ele se afastar — diz a especialista.

Para Roberta Araújo, do Projeto Pêlo Próximo, que trabalha com cães em terapia, a posição da pernas traseiras da cadela, semi-flexionadas, indica que ela estava com medo. De acordo com Roberta, a cadela devia estar assustada com a presença dos policiais e pode até ter latido, para tentar mostrar que não estava satisfeita, mas ela acredita que o uso do spray foi exagerado:

— O cão quando está em posição de ataque estufa o peito e vai para cima da pessoa. Além disso, a foto mostra que o policial joga o spray calmamente. Quem é atacado por um cão leva pelo menos um susto. Na foto o policial está de lado e nem olha direito para a cadela. Lamentável o que ele fez — afirmou Roberta, acrescentando que o site do projeto já recebeu centenas de e-mails de pessoas revoltadas com o caso.

PM que usou o spray de pimenta prestou depoimento

De acordo com o major Edson Santos, responsável pelo patrulhamento na Rocinha, ocupada pela PM desde novembro do ano passado, o policial que usou o spray de pimenta contra a cadela Pantera foi ouvido no domingo. O oficial não revelou o conteúdo do depoimento — informou apenas que foi aberta uma averiguação sumária, que será enviada nesta segunda-feira à Corregedoria da Polícia Militar.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/mp-pede-instauracao-de-inquerito-para-apurar-conduta-de-pm-que-atirou-spray-de-pimenta-em-cadela-4829809#ixzz1uDxKzELv
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

========

NOSSA OPINIÃO: SÓ VAI DAR PIKA PARA O POLICIAL SE ELE NÃO FOR BEM ORIENTADO POR UM ADVOGADO. A FOTO MOSTRA CLARAMENTE UM PM ATRÁS DELE QUE É TESTEMUNHA QUE A CADELA ROSNOU PARA O POLICIAL AMEAÇANDO ATACÁ-LO E ISSO O LEVOU A FAZER USO DO SPRAY DE PIMENTA.
SIMPLES !!!