segunda-feira, 13 de abril de 2015

PEC 300 PODE SER VOTADA

Peemedebistas dão trégua de um mês a Dilma

O PMDB estabeleceu prazo de um mês para o vice-presidente Michel Temer reorganizar a articulação política do governo; definindo cargos, liberação de emendas e nomeações do segundo escalão. Há receio, no entanto, de que Dilma não dará autonomia ao vice. Por isso, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, já definiu a retaliação: votar a proposta que cria o piso salarial nacional para policiais militares.

A Proposta de Emenda Constitucional 300, que cria o piso para PMs, é um pesadelo para o governo: pode gerar gastos de mais de 46 bilhões.

Temer disse a amigos que ficou constrangido com a proposta de Dilma. Aliados acreditam que sua nova função funcionará para “fritá-lo”.

Sem carta-branca, Temer pode perder a credibilidade que hoje possui junto a parlamentares. E o governo, seu principal articulador.

Fonte: Claudio Humberto

Nenhum comentário:

Postar um comentário