terça-feira, 19 de maio de 2015

Crise financeira leva PM a deixar helicópteros parados


A crise financeira enfrentada pelo estado do Rio de Janeiro afeta também a Segurança Pública do Estado. Por falta de pagamento das empresas responsáveis pela manutenção dos helicópteros da Polícia Militar, toda a frota usada em operações policiais está parada.

A PM tem seis helicópteros. Cinco são aeronaves esquilo, avaliadas por especialistas em R$ 10,5 milhões cada uma. O sexto é o helicóptero blindado da PM, o chamado “caveirão do ar”, avaliado em R$ 22 milhões.
Em nota, a PM confirmou que as aeronaves estão paradas desde do dia 10 de maio. Segundo a corporação, até a próxima sexta-feira (22) dois helicópteros serão liberados para voo.
A Helibrás, empresa responsável pelo serviço de manutenção nos helicópteros, confirmou que a PM está com pagamentos atrasados, mas não divulgou o valor da dívida. Um levantamento feito pelo deputado Luiz Paulo, do PSDB, presidente da Comissão de Tributação da Alerj, mostra que a PM deve mais de R$ 1 milhão a Helibrás. Em nota, a corporação informou que já pagou R$ 500 mil à empresa neste ano e que até o fim de maio pagará os outros R$ 500 mil.
A Helibrás informou também que tem procurado realizar os serviços de manutenção com dois mecânicos sediados no Rio.
Já os serviços de manutenção no helicóptero blindado são executados pela empresa Líder. O “caveirão do ar” está num hangar em Jacarepaguá, na Zona Oeste.  Os mecânicos retiraram o motor e aguardam a chegada de peças dos Estados Unidos. A Líder disse que não vai comentar a situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário