sábado, 20 de junho de 2015

Morre PM baleada em Realengo

A policial militar Drielle Lasnor de Moraes, de 25 anos, baleada no rosto durante uma perseguição na Estrada da Água Branca, na Zona Oeste do Rio, no mês de maio, morreu na manhã deste sábado. A policial pertencia ao 14º BPM (Bangu) - o mesmo no qual trabalhava o seu pai, morto há dez anos, também quando estava em serviço. 


O estado de Drielle era gravíssimo, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Ela corria o risco de ficar tetraplégica. O local do sepultamento ainda não foi informado.

Um comentário:

  1. está na hora de rever as abordagens!! os adeptos das perseguiçôes igual as da televisão, lá nos americanos eles usam 18 viaturas para prender um meliante desarmado fora o helicoptéro, aqui passa um carro quando o policial não atira e mata um passageiro , cai dentro do rio,bate, leva tiros,acontece isso, usa o cerco não é covardia não isso é preservar o que se tem de mais sagrado a sua vida ou dos companheiros. custava pedir reforço?

    ResponderExcluir