terça-feira, 16 de junho de 2015

Polícia investiga gravação em que Playboy negocia cessar-fogo com traficantes rivais


A Polícia Civil está analisando uma suposta gravação na qual o traficante Playboy negocia o cessar-fogo entre facções rivais na região de Costa Barros, zona norte do Rio. O áudio se espalhou pelas redes sociais no fim de semana - ouça no vídeo abaixo. Nele, Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, tenta convencer Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fu da Mineira, e Cláudio José de Souza, o Claudinho da Mineira, que atuam em facção rival, a pararem de trocar tiros a distância.

No áudio, Playboy diz que a medida é para evitar que moradores e trabalhadores inocentes sejam feridos e para parar de chamar a atenção da mídia.

— Eu tô aqui só pra cessar tiro pra lá, tiro pra cá, mano. Pra não chamar mais atenção da mídia, tá ligado, ‘cumpadi’? Pros morador (sic) poder ficar tranquilo. As crianças poder (sic) ir pra rua brincar.

Playboy também fala da morte de um morador, e que, por isso, as atenções da mídia poderiam se voltar para a comunidade. A ideia dele é evitar que a comunidade fique sob a mira da Secretaria de Segurança para que uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) seja instalada na região.

Um comentário:

  1. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total.

    ResponderExcluir