quinta-feira, 2 de julho de 2015

PM se emociona ao receber prêmio de 'Policial do Mês'



Quem é treinado para enfrentar o perigo e encarar situações tensas, muitas vezes contra bandidos armados, também sente, sofre e chora. A foto em que o cabo Ricardo Luiz, integrante da Rocam (Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas) da 1ª Companhia de Polícia Militar de Araçatuba  (SP), aparece chorando durante uma cerimônia de homenagem aos destaques do mês, prova isso. A foto chamou a atenção na internet após ser publicada na página do CPI no Facebook, ganhando várias curtidas e comentários. 

O cabo Ricardo Luiz foi homenageado, juntamente com vários outros PMs, com o prêmio 'Policial do Mês', durante cerimônia ocorrida na manhã desta segunda-feira (29), no auditório do Senai. O reconhecimento ocorreu após ele prender um criminoso que tinha acabado de assaltar uma lotérica na região central da cidade. Naquele dia, Luiz ouviu a mensagem passada pelo Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) sobre o assalto e, como estava próximo, foi até o local, sozinho com a motocicleta, e prendeu um desempregado de 19 anos, que estava com duas armas e os R$ 8 mil roubados.

Antes mesmo de receber o diploma e a carta de elogio à família, oferecidos pelo CPI, Ricardo Luiz foi às lágrimas. "Estávamos cantando o Hino da Polícia Militar e não resisti. Recordei de tudo que passei desde que entrei na corporação, das ocorrências que atendi quando trabalhei em São Paulo. Passou um filme na minha cabeça", contou o cabo, que está há 26 anos na polícia, à Folha da Região.

O CASO
A ocorrência que rendeu a homenagem para Ricardo Luiz aconteceu no dia 15 de maio. "Eu tinha acabado de atender uma ocorrência de trânsito e estava saindo da Santa Casa, quando ouvi o Copom falando sobre o assalto. Fui para o local e, como com a moto consigo me locomover mais rápido, cheguei e abordei um dos assaltantes, que estava correndo", lembra-se. Após a abordagem, outros policiais chegaram e ajudaram no desenrolar da ocorrência. 

Com o acusado, que tem 19 anos, estavam dois revólveres calibre 32, R$ 7.543,30 em notas e moedas e uma folha de cheque preenchida no valor de R$ 654. Por volta das 18h daquele dia, ele e o seu comparsa entraram armados na lotérica, que fica no calçadão da Princesa Isabel, rendendo funcionários e fugiram levando dinheiro do local. O outro assaltante foi encontrado em Birigui pouco depois.

Um comentário:

  1. Policiais Militares do Rio de Janeiro morrem por um vencimento inferior ao Salário Mínimo Necessário!

    Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total.

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    ResponderExcluir