segunda-feira, 6 de julho de 2015

Meta para arrecadar fraldas geriátricas para os hospitais da Polícia Militar do Rio e Niterói.


Em ofício enviado aos postos na última sexta-feira, o comandante André Luiz Belloni Gomes pede que as companhias se mobilizem para arrecadar 820 pacotes de fraldas geriátricas para os hospitais da Polícia Militar do Rio e Niterói.

No texto que traz as metas de cada região, o oficial afirma que a ordem obedece a uma mensagem do chefe de gabinete do comando geral. Informa ainda que o objetivo deve ser atingido até 14 deste mês, para que as fraldas já sejam entregues no dia 16.

Por mais que a causa pareça justa, a mensagem não tem sido bem recebida. Um sargento do posto de Bom Jardim, 2ª CIA, que prefere não se identificar, lembrou que o hospital da PM sofreu desvio de R$ 7,9 milhões em 2014.

— Recebemos o ofício mas, eu, particularmente, não vou pedir fraldas. A causa é justa, mas a alta cúpula é investigada por desvio de verbas e eu vou ter que comprar fralda com meu salário, que é baixo? — questiona o policial.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM, Vanderlei Ribeiro, pretende acionar o Ministério Público para investigar o fato:

— Isso é desvio de função. Arrecadar fraldas não é competência de um policial.

Em nota, a PM disse que a campanha faz parte de “uma ação de responsabilidade social para mobilizar policiais voluntários”. No entanto, afirma que o hospital da PM não será o único beneficiado.

2 comentários:

  1. Policiais Militares do Rio de Janeiro morrem por um vencimento inferior ao Salário Mínimo Necessário!

    Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total.

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    ResponderExcluir
  2. é uma vergonha! como que o pm vai chegar onde quer que seja e pedir fraldas ! e o desvio milionário do HPM/ HPM NIT/ E RIO? vai ter cara de pau assim lá no inferno!! pior que tem gente que vai ajudar eu não dou um centavo malditos !! deviam confiscar até a geladeira desses desgraçados e amaldiçoar os filhos netos todos que se aproveitaram desse dinheiro! que queimem no inferno mil anos.!!

    ResponderExcluir