sábado, 5 de setembro de 2015

DEPUTADO CHAMA BELTRAME DE COVARDE

Aos 23 anos e apenas sete meses deles na Assembleia do Rio, o deputado Jorge Felippe Neto (PSD) foi ao plenário, nesta quinta-feira (03), expor sua insatisfação com a fragilidade e desvalorização do parlamento.



"Sinto vontade de rasgar o diploma (de deputado) diante do que eu tenho visto. Tenho vontade de sair por aquela porta e não voltar, porque estou chegando à conclusão de que não é o lugar de gente séria", desabafou.

Dizendo-se "triste" por integrar a base do governo, o moço não poupou críticas ao secretário de segurança, José Mariano Beltrame, a quem chamou de "covarde".

"É um secretário que não chama para si a responsabilidade. Liga-se para o secretário, emergência, ou não, e ele não atende. Ele manda o “cocô do cavalo do bandido” atender, e por e-mail. Faz o que quer. Enrola o governador, enrola deputado, enrola todo mundo", reclamou.

Jorge Felipe Neto citou ainda que a população acha a Assembleia do Rio desnecessária e pediu que os colegas - que não eram muitos ouvindo o desabafo - façam uma autocrítica.

"Mais da metade da população já acha desnecessário o Parlamento. E é! E porque não se dá valor. Sinto-me indigno desse mandato, indigno! Estou com vergonha. Não só eu. Não temos aqui, muitas vezes, autocrítica para pensar em sermos mais valorizados. Ser governo não é ser capacho".

Nenhum comentário:

Postar um comentário