terça-feira, 8 de setembro de 2015

Policiais militares aderem ao CrossFit para manter a forma


Desenvolvido para treinar oficiais da polícia americana, o CrossFit se tornou o principal programa de treinamento e condicionamento físico de diversas forças policiais e militares pelo mundo. No Brasil, trilhou um caminho inverso, conquistando primeiramente adeptos entre a população civil.

Agora, a modalidade chega pela primeira vez a uma unidade militar brasileira, o Batalhão de Ações com Cães (BAC) da Polícia Militar, pioneiro no país por se filiar ao CrossFit internacional. Os benefícios já podem ser percebidos nos testes de aptidão física realizados em seu efetivo.

O treino combina exercícios de força, flexibilidade, potência, equilíbrio, resistência cardiorrespiratória e muscular, agilidade e precisão. Cerca de 170 policiais já aderiram às atividades que acontecem na academia e no campo, que ficam na sede do BAC, em Olaria, sob supervisão do soldado Alexandre Gurgel. Formando em Educação Física, ele é um dos 20 profissionais no Brasil que possui a certificação Level 2 do CrossFit. “O treinamento foi adaptado para a atuação com os cães e permite trabalhar melhor o condicionamento dos policiais”, disse o treinador.

Condicionamento – Os resultados já puderam ser medidos no teste de aptidão física realizado nos policiais do BAC.  A avaliação inclui corridas de 100 metros e de 12 minutos, execução máxima de barras fixas e execução máxima de abdominais em 1 minuto.

Integrante do BAC desde janeiro, o soldado Erick Moreira, de 25 anos, praticava corrida e musculação há 10 anos. Com o CrossFit viu seu rendimento disparar. “Hoje, consigo fazer mais barras fixas, correr maiores distâncias e percorrer as comunidades com um desgaste menor. É um treino motivador e dinâmico”, afirmou o soldado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário