terça-feira, 31 de março de 2015

Até quando?

É com muita tristeza que informo o assassinato do Sargento Lyra, o fato ocorreu no dia de hoje após o Policial reagir a uma tentativa de assalto em frente a própria residência.
Até quando parecerá ser “natural” o assassinato de mais um chefe de família? Até quando a grande mídia tratará com descaso mais essa morte? E até quando essa notícia irá se repetir com nomes diferentes?
Até quando?
Que Deus dê forças a família do Sargento Lyra, pois tenho a certeza de que NINGUÉM que se diz representante dos Direitos Humanos fará o mesmo.
Faltam palavras...
Descanse em paz Sargento Lyra, cumpriste com HONRA seu papel na terra, como Policial Militar, corajoso e íntegro.

Agentes do Degase protestam em frente à Alerj contra agressões


Agentes do Degase fizeram uma manifestação na escadaria da Alerj contra as agressões e assassinatos sofridos pelos servidores. O protesto foi realizado em dia de audiência pública para tratar do tema e as condições de trabalho da categoria. O grupo aponta diversos problemas nas unidades, como insalubridade, superlotação e periculosidade, e reivindica ainda equiparação salarial com os servidores da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).


Vídeo mostra PMs encurralados na Rocinha durante tiroteio

A noite de sábado foi de tensão na Rocinha: encurralados num beco na parte alta do morro, policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) trocam tiros com traficantes. As imagens mostram a sequência de tiros, que acertam a parede de uma casa. Durante o tiroteio, traficantes se comunicam pelo rádio.
“Os cana tá no alto”; “aonde cumpadi?”; “a gente tá aqui no bagulho aqui, tá tiro pra caramba”, conversam entre si os supostos traficantes. Um policial ficou ferido e criminosos também foram baleados. Mas ninguém foi preso. 

video

POLICIAIS MILITARES DO BPM DE ITAPERUNA PARTICIPAM DE TREINAMENTO DO BOPE


FONTE: GUIA DE MURIAÉ

CCJ vota proposta que reduz maioridade penal - O QUE VOCÊS ACHAM PAPAMIKES?

A proposta divide opiniões entre deputados

A proposta que reduz a maioridade penal para 16 anos de idade (PEC 171/93) pode ser votada nesta manhã na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, logo após a reunião ordinária da comissão, marcada para as 10 horas.

Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados
 
Manifestantes favoráveis e contrários à medida lotaram o plenário da comissão ontem

O debate do tema já foi encerrado. Mais de 60 deputados participaram de uma reunião sobre a redução da maioridade penal nesta segunda-feira. Para o líder do PSC, deputado Andre Moura (SE), o Brasil é um dos poucos países do mundo que relutam em tratar o tema. "O adolescente hoje pode votar, pode decidir o destino de um município, de um estado, da União, pode se emancipar dos seus pais, abrir empresa, contrair empréstimo bancário, pode casar, pode até mudar de sexo. A redução da maioridade penal é uma das maneiras para que nós possamos barrar a impunidade."

O deputado Lincoln Portela (PR-MG) também defende a redução da maioridade. Segundo ele, a inclusão de menores de 18 anos em cadeias não criaria uma "universidade do crime", como argumentaram parlamentares contra a redução.

Já o deputado Alessandro Molon (PT-JR) afirmou que, caso a PEC tenha a constitucionalidade admitida, deve ser apresentado um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para impedir sua análise por comissão especial. Ele citou dados de 2011 do Ministério da Justiça, em que menos de 1% dos crimes contra a vida foram cometidos por menores de 18 anos.

O deputado Ivan Valente (Psol-SP) ressalta que é necessário discutir a eficácia da redução da maioridade penal. "Se nós não acolhemos a criança e o adolescente, se o Estado não luta para inseri-lo, se o Estado não dá as oportunidades, como é que o Estado quer assumir a punição, só, do menor?"

Ivan Valente lembrou que os casos chocantes de mortes cometidas por adolescentes são exceções.

Meio termo
O deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) também é contra a alteração da Constituição. Ele defendeu uma solução que classificou como intermediária: mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei 8.609/90) para aumentar o tempo de internação do jovem infrator.

"Fazendo prever medida de internação, medida socioeducativa de internação de 3 para 6 anos ou quiçá a 8 anos para que possam ser esses menores retirados de circulação. Não para ser trancafiados em uma cadeia que não recupera, mas em um centro educativo de menores."

Um projeto (PL 5454/13) que aumenta o tempo máximo de internação de menores de 18 anos que cometerem crimes hediondos já tramita na Câmara.

A CCJ se reúne no plenário 1.

Íntegra da proposta:
PEC-171/1993
 

Operação do 7º BPM no Morro do Dita em São Gonçalo


Um homem, ainda não identificado pela polícia, foi baleado na noite desta segunda-feira (30), em São Gonçalo, durante uma troca de tiros com policiais do 7°BPM (São Gonçalo). Horas antes, agentes do Grupo de Ações de Táticas (GAT) haviam realizado uma operação na região, que culminou na prisão de sete suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.

Segundo a PM, o confronto aconteceu por volta das 21h30, no Morro do Dita, no bairro Jockey. Com o suspeito foi encontrada uma metralhadora calibre nove milímetros. Após ser baleado, o homem foi levado sob custódia para o Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê, e não teve o estado de saúde divulgado. O material apreendido foi encaminhado para a 74ª DP (Alcântara), onde o caso foi registrado.

De acordo com o comandante do batalhão, coronel Fernando Salema, a PM havia recebido uma denúncia sobre um grupo de traficantes reunido no alto da comunidade. 

Ocupar a Maré não será uma tarefa fácil


A partir de quarta-feira, a Polícia Militar começará a ocupar o Complexo da Maré, substituindo gradualmente militares das Forças Armadas e preparando a instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Considerada uma ação estratégica — já que o conjunto de favelas fica perto do Aeroporto Internacional Galeão-Tom Jobim e está localizado às margens da Avenida Brasil e da Linha Vermelha —, a entrada de PMs na região ‘‘não será nada fácil’’, disse, nesta segunda-feira, o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame.

O secretário falou sobre o assunto ao fim da cerimônia de posse do general Fernando Azevedo e Silva no Comando Militar do Leste (CML). Ele deixou a presidência da Autoridade Pública Olímpica (APO) e substitui o também general Francisco Carlos Modesto. De acordo com Beltrame, os PMs da Maré enfrentarão as mesmas dificuldades daqueles que atuam na Rocinha e nos complexos da Penha e do Alemão, onde o tráfico de drogas faz ataques sistemáticos a UPPs.
— O programa de pacificação tem chegado a áreas que nunca foram atendidas plenamente pelo Estado. O tráfico instalou raízes e adquiriu uma gordura criminosa por causa da ineficiência das ações que ali eram feitas. Manter UPPs na Maré não será uma tarefa fácil, assim como não tem sido no Alemão e na Rocinha. São regiões nas quais crimes já são praticados por quadrilhas que contam com uma terceira geração de bandidos — afirmou Beltrame.

O secretário lembrou que as UPPs vão passar por uma reestruturação. Na Maré,  PMs contarão com mais proteção, como torres de observação blindadas. Ainda segundo Beltrame, somente “unidades com 100% de infraestrutura serão inauguradas este ano’’.

— Não se trata de um recuo da política de pacificação. São ajustes. Em qualquer programa da vida da gente correções precisam ser feitas. Estamos dando início a um novo momento da segurança pública — disse o secretário.

AÇÃO EM ÁREA DE MILÍCIA

A primeira UPP do Complexo da Maré será instalada na Favela Roquete Pinto e vai atuar também na Praia de Ramos, área que hoje é controlada por milicianos. A partir de 1º de maio, as Forças Armadas começarão a deixar as comunidades de Parque União, Rubens Vaz e Nova Holanda. Até 30 de junho, o patrulhamento de todas as favelas da região ficará a cargo exclusivamente da PM, conforme um acordo firmado entre os governos estadual e federal.

— A segurança pública no Rio é uma espécie de paciente febril, terá sempre um pico, mas, uma hora, vai diminuir. Precisamos de seriedade, solidez e responsabilidade. Temos de mostrar que UPP não é uma questão isolada, mas, sim, uma política do estado — frisou Beltrame.

Posto policial no Complexo do Caramujo em Niterói


A base avançada da 3ª Companhia Destacada do 12º BPM, na comunidade da Lagoinha, no Complexo do Caramujo, na Zona Norte de Niterói, foi inaugurada dia 26/03. A iniciativa é um convênio entre a Prefeitura de Niterói e a Polícia Militar do Rio de Janeiro. A base conta com 60 policiais. 
Inicialmente, o posto funcionará em instalações provisórias. A  prefeitura vai iniciar obras da sede definitiva. A 3ª Companhia Destacada conta com 200 policiais que atenderão bairros da Zona Norte da cidade. Já foram instaladas outras unidades policiais no Fonseca, Pendotiba e nos morros do Cavalão (entre São Francisco e Icaraí), Estado (Centro) e Palácio (Ingá).

Choque apreende fuzis e pistola na Pedreira


Policiais militares do Batalhão de Choque (BPChq) aprenderam três fuzis calibre 7.62, três carregadores e uma pistola nesta segunda-feira, 30/03, durante operação na comunidade da Pedreira, em Costa Barros, Zona Norte do Rio. Na ação, quatro homens e uma mulher foram detidos – sendo dois deles foragidos da justiça – conhecidos como Bebezão e Soca Nela. Os agentes do Choque apreenderam também quatro carros de passeio, seis motocicletas e uma van. A ocorrência foi encaminhada para a 39ª DP (Pavuna).

segunda-feira, 30 de março de 2015

VAGABUNDAGEM SE PREPARANDO PARA A PÁSCOA



Roubo em loja Cacau Show!Ajude a divulgar!!Soldados Operacionais
Posted by Soldados Operacionais on Quarta, 25 de março de 2015

Policiais Militares salvam vida de criança em Cordeiro


Viatura encaminhou a criança para o hospital. (Foto: Arquivo Pessoal)
Policiais Militares, pretorianos, homens treinados, preparados para missão. Honrar seu juramento é sua meta, cuidar e defender a sociedade é seu objetivo. Não é atoa que são conhecidos como Heróis de Farda. 

Policias Militares da cidade de Cordeiro realizaram na tarde desta segunda-feira, 30 de março, um feito que jamais se esquecerão. Por volta das 13 horas e 30 minutos, dona Mônica chegou totalmente desesperada no Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do Bairro Rodolfo Gonçalves com seu neto Nicolas nos braços desacordado, tendo convulsões e sem respirar. Imediatamente, os policiais subtenente Pereira, sargento Alex e sargento França iniciaram o atendimento de primeiros socorros no local.

A criança retomou sua respiração após a ação ligeira dos agentes. Avó e neto foram levados para o Hospital Antonio Castro, onde a criança encontra-se em observação. 

Apesar do susto,  os policiais estão orgulhosos por terem salvo uma preciosa vida.

BEBEZÃO VOLTA PRO SEU BERÇO

Bebezão, que foi resgatado do hospital em Niterói, preso hoje de manhã próximo à pedreira. Esta na 39dp.

HOMENAGEM AOS MELHORES POLICIAIS BRASILEIROS DE 2014


A lista com os indicados do Rio de Janeiro já foi enviada para o JORNAL IMPRENSA DO POLICIAL, responsável pelo evento que terá lugar dia 24 de Abril em São Paulo.
Foi uma missão difícil, já que a PCERJ, PMERJ, Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro e a Policia Federal esta composta de grandes profissionais que zelam com carinho a segurança e o bem estar do cidadão no estado do RJ.

Os indicados vão representar cada um de vocês, já que
JUNTOS SOMOS FORTES !!!!!
 
 

domingo, 29 de março de 2015

POLICIAIS E BOMBEIROS SE REÚNEM EM COPACABANA NESTA MANHÃ DE DOMINGO

Na manhã deste Domingo, Cerca de 300 pessoas entre Policiais Militares, Bombeiros e Familiares de Militares, se reuniram em Copacabana para chamar a atenção da população sobre a importancia da PEC 300 e também de melhores condições de trabalho e assistencia aos Militares de Serviço.
No encontro também, Militares manifestaram insatisfações referente a morte de colegas, fato que vem acontecendo com frequencia no Estado e que não vem tendo a atenção necessaria pela Secretaria de Segurança.
A Esposa do Major Edson, Comandante da Rocinha na Época do desaparecimento do Aj de pedreiro Amarildo esteve presente e falou sobre o sofrimento da Família dos Pms presos Preventivamente ha 1 Ano e 6 Meses e contou com um discurso de apoio do Deputado Federal Cabo Daciolo, que vem sofrendo criticas e perseguições de seu partido por defender os Direitos Humanos para os Militares, apoio que segundo a família ninguém prestou.
Veja o Vídeo do Evento no Link Abaixo


PRÉ ESTREIA DO SITE SOS PMERJ

Boa noite guerreiros da caserna, é com muito prazer que retomamos a nossa atividade no site www.sospmerj.com


O idealizador do site, o policial militar PABLO RAFAEL, criou o site em 05 de abril de 2012, após ser expulso da Corporação juntamente com outros militares e os co-irmãos bombeiros depois do grande Ato da Cinelândia no dia 09 de fevereiro de 2012, a primeira postagem foi

SOMENTE A JUSTIÇA PODE EXPULSAR POLICIAIS MILITARES

Mesmo diante de tanta luta e sofrimento, PABLO RAFAEL foi alimentando o site e suas energias em prol da ANISTIA e da dignidade dos companheiros da PMERJ, inclusive os excluídos.

Em 05 de setembro de 2013 foi feito a última postagem deste blog, e após 01 ano e meio parado, PABLO RAFAEL resolveu ceder este espaço para que a luta pela DIGNIDADE do Policial Militar possa contar com mais este canal de informação, de luta e de enaltação do grande dever do Policial Militar, SERVIR e PROTEGER.





 Pablo Rafael -28º BPM - Volta Redonda







Este canal passa a ser administrado por uma equipe de 03 militares, 02 blogueiras e 01 jornalista, e a orientação de imparcialidade e busca incessante de matérias que possam elevar nossa Corporação  e solucionar os nossos principais problemas, tendo como pontos principais: 

- A PEC 300: por um salário digno e que não seja necessário trocar nossas folgas por serviços extras legalizados ou não, lembrando que somos policiais 24 horas por dia

- ESCALA DE SERVIÇO: vamos lutar pela escala digna de trabalho 12x48 – 24x72 – 4x2 – 10x38

- CUMPRIMENTO DA LEI 279/79 - SEÇÃO IV - DO TRANSPORTE: o militar precisa trabalhar em uma distância razoável de sua residência, por uma questão de operacionalidade e também de humanidade. Se por necessidade de serviço o militar precisar trabalhar a uma grande distância de sua residência, que o Estado arque com o ônus total de seu deslocamento.

Esses serão nossos primeiros e principais objetivos, dentre outros tanto que virão como o Plano de Carreira Único, terceiro grau para a tropa, fim das gratificações, auxílio moradia condizente, etc, etc.

Denúncias podem ser enviadas através do e-mail sospoliciaismilitares@gmail.com, faça deste canal um instrumento de luta por seus direitos e DIGNIDADE para todos.

Juntos Somos Fortes


                                   



Câmeras vão identificar bandidos e acionar PM

A partir de maio, Niterói contará com mais um recurso para tentar garantir a diminuição da criminalidade na cidade, das 400 câmeras que serão instaladas e que farão parte do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), 40 terão tecnologia de reconhecimento facial e vão identificar criminosos que tenham passagem pela polícia. A informação foi dada pelo coronel Gilson Chagas, comandante do 12º BPM (Niterói), que esclareceu ainda que essas câmeras inteligentes serão capazes  de acionar viaturas da Polícia Militar.

A tecnologia das câmeras que serão espalhadas em Niterói segue o mesmo modelo de identificação do Centro Integrado de Monitoramento de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Quem alimentará o banco de dados com as características e informações de pessoas que já tenham alguma passagem na polícia, é a própria Polícia Civil.

“Esse sistema, que tivemos a oportunidade de conhecer em São Bernardo do Campo, nos dá a possibilidade de deixarmos programados aquilo que consideramos ser situações de risco. Por exemplo: se um carro passa na mesma rua, dando voltas no quarteirão em um intervalo pequeno de tempo, será considerado suspeito. As grandes cidades do mundo funcionam com o sistema de monitoramento de câmeras voltados para a segurança pública. A ideia é que tenhamos também portais nas saídas da cidade para identificarmos, por leitura de caracteres, os veículos que são roubados ou furtados”, disse Chagas, ressaltando que a parceria entre o Executivo e a PM tem sido primordial para um avanço na segurança pública de Niterói.

Para o estrategista em segurança e especialista em Sistema de Informação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Henrique Munaretto, o rosto humano, apesar das variações de pessoa para pessoa, possui uma composição básica que não se altera, lida pelos aplicativos como pontos em comum, que variam de acordo com a complexidade do sistema.

“Normalmente quando nós utilizamos logaritmos e softwares que mapeiam esse padrão nas pessoas, é possível registrar apenas o rosto ou todos os movimentos e empregá-los nas mais diversas funções. As câmeras possuem o mesmo princípio: detectar um rosto em formas geométricas e logarítmicas e então montá-lo como em um quebra-cabeça. A forma mais básica desse sistema é a câmera de celular, que faz o reconhecimento facial em alguns aparelhos”, explicou.

Alerta – Segundo informou o coordenador do curso de bacharelado em Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense (UFF), Lênin Pires, qualquer tipo de tecnologia à disposição da Polícia não pode ser substituída por ações e estratégia de quem é responsável por monitorar todo o aparato de segurança. Para o especialista, não pode haver a substituição de homens por máquinas.

“A inteligência tem que ser de quem está por trás das câmeras. É importante saber como vai funcionar toda essa orquestra. Além disso, a tecnologia não poderá negligenciar as ações e a particularização da informação. Isso que precisa mudar em Segurança Pública. Com isso, aí sim pode comprar o equipamento que for, que nos daremos ao luxo de ter esse material como apoio e não como solução”, defendeu.

Ainda de acordo com o especialista, nenhum tipo de tecnologia pode substituir também o que ele chama de “know-how” dos operadores.

“Ter uma base de dados bem alimentada é fundamental. É certo que Niterói vai estar muito bem servido desses aparatos de segurança e cabe a cada um fazer a sua parte”, ressaltou.

Funcionamento – Segundo a Prefeitura de Niterói,  além das câmeras, a cidade contará com um sistema de acionamento emergencial do Cisp – os chamados “botões do pânico”, que já tem alguns pontos definidos. Serão instalados em 80 bases, como as cabines recém-reformadas que integram a Guarda Municipal e a Polícia Militar, escolas de grande porte, unidades de saúde, prédios da administração pública, como a Prefeitura, universidades, terminal das barcas e a rodoviária, entre outros.

Em cada um deles, haverá um responsável pelo acionamento desse botão, permitindo o chamado imediato das forças de segurança. Além disso, todos os veículos da segurança pública serão conectados ao Cisp e poderão ser acionados 24 horas por dia, seja a partir da identificação de necessidade pelas câmeras ou pelo acionamento feito pelos cidadãos via central telefônica.

No prédio do Cisp, que será coordenado pela Secretaria de Ordem Pública de Niterói, ficarão lado a lado representantes das polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, da Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Samu e NitTrans. O edifício também será sede da Administração Regional da Região Oceânica e do Centro de Controle Operacional (CCO), que vai monitorar o trânsito na cidade.


Fonte: O Fluminense

Policiais Militares interessados no CFS 2006

Ofício do Deputado Federal Cabo Daciolo, encaminhado ao Comandante Geral da PMERJ


ACREDITAMOS NA PEC 300