quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Governo propõe aumento da contribuição dos servidores



O pacote de medidas para reequilibrar as contas do Estado que o governador Luiz Fernando Pezão enviará, no mês que vem, para a Assembleia Legislativa do Rio inclui aumento da contribuição dos servidores ativos ao Rioprevidência, de 11% para 14%, conforme informou ontem o jornal “O Dia”.

Por outro lado, o governo vai propor também eleva a sua própria contribuição: de 22% para 28%. O principal objetivo das mudanças estudadas pelo governo é a redução do déficit de R$ 12 bilhões do sistema previdenciário dos servidores estaduais.

Segundo o presidente do Rioprevidência, Gustavo Barbosa, as despesas com a folha de pagamento de aposentadoria e pensão cresceram 150% nos últimos oito anos. “Tem servidor que passa mais tempo aposentado que trabalhando. Estamos chegando no momento em que, se aumentar o salário do professor, o impacto será maior na inatividade que na atividade”, afirmou Barbosa, ao jornal.

O pacotão de medidas do governo também estabelece que o Judiciário e o Legislativo serão responsáveis pelo recolhimento dos seus servidores ao Rioprevidência. Hoje, o Tesouro paga 3% dos 22% da contribuição patronal, conforme divulgou “O Dia”.

Procurados, o Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) e o presidente da Alerj, Jorge Picciani, não quiseram comentar o assunto.

Ontem, Pezão foi, pela quinta vez, a Brasília pedir ajuda ao governo federal. O governador e sua equipe se encontraram com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

— Tenho uma série de assuntos para tratar com o ministro e estou indo com toda a minha equipe. A Previdência do estado, os royalties do petróleo e a dívida do estado são alguns dos assuntos. Precisamos muito da parceria com a presidente Dilma Roussef e do ministro Nelson Barbosa.

3 comentários:

  1. Pezão deveria propor, também, o fim da imoral aposentaria do governadores e presidentes aos 08 anos e serviço, mas isso ele não acha absurdo!

    ResponderExcluir
  2. Eles pegam o q não é deles e os funcionários e q cobrem o rombo no orçamento deles, total falta de respeito, mas como não sabem o que é isso!!! BRASIL

    ResponderExcluir
  3. Quero ver se vocês vão somar ou vão denovo roer as cordas e dar tiro porrada e bomba em cima dos bombeiros e dos outros funcionários públicos.
    Usem a cabeça!
    Ordem absurda não se cumpre.

    ResponderExcluir