domingo, 14 de agosto de 2016

Entrada da comunidade Vila do João recebe placa indicando direção para a Linha Vermelha

Rio - Após o ataque de bandidos que resultou na morte do soldado da Força Nacional Hélio Andrade, que entrou por engano na Vila do João, no Complexo da Maré, a Prefeitura do Rio instalou na Linha Amarela, exatamente no acesso à comunidade, um letreiro móvel  luminoso de sinalização indicando o caminho correto para a Linha Vermelha. O militar teve a morte cerebral decretada na quinta-feira, mas o óbito foi confirmado ontem.


A viatura em que estavam Hélio e outros dois agentes vinha pela Linha Amarela, em direção ao Centro, quando entrou por engano na Vila do João, na última quarta-feira, e foi atacada a tiros. Eles pegaram foram na direção da comunidade pensando que estavam pegando o acesso para a Linha Vermelha, quando foram atacados a tiros


Atingido no rosto por um tiro, o soldado Hélio perdeu massa encefálica e chegou a passar por uma longa cirurgia, que durou quatro horas. O corpo dele, que foi levado para Roraima em um avião com outros militares, vai ser velado hoje na Câmara Municipal de Boa Vista, capital do estado natal do militar.

O capitão Allen Marcos Rodrigues Ferreira, do Acre, foi atingido por estilhaços no rosto e já recebeu alto do hospital. A dupla estava ainda acompanhada do soldado Rafael Pereira, do Piauí, que não se feriu, mas ficou em estado de choque. No dia seguinte ao ataque, Forças de Segurança realizaram operação na comunidade em busca dos responsáveis pelo ataque. Os suspeitos são ligados ao Terceiro Comando Puro (TCP). Na ação, um homem e outros três ficaram feridos.

Na quinta-feira, outro motorista entrou por engano na comunidade e teve o carro atingido por um tiro, mas ele não se feriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário